Tag: Série D

Com Marcinho Guerreiro, Imperatriz fez gols em todos os jogos da Série D

Com o acesso garantido para a Série C, o Imperatriz agora tenta aumentar o feito da temporada de 2018 em busca da vaga na decisão da Série D. Para isso, o ataque é um dos pontos chaves do Cavalo de Aço. Desde que o técnico Marcinho Guerreiro assumiu o comando da equipe, o time do interior maranhense marcou gols em todos os jogos da Série D.

Dentre os quatro semifinalistas, o Cavalo de Aço conta com 21 gols marcados, ficando com o terceiro melhor  ataque. Nas duas primeiras rodadas, a equipe, então comandada por Vinícius Saldanha, arrancou dois empates sem gols contra o América-RN e diante do Belo Jardim, no interior pernambucano.

Desde que chegou à segunda fase, os comandados de Marcinho carregam um dado curioso. Quando venceram o jogo de ida por 1 a 0, perderam na volta por 2 a 1 e garantiram a classificação nos pênaltis. Foi assim na segunda fase contra o América-RN e no jogo do acesso contra o Manaus, quando o goleiro Jean defendeu três penalidades.

Diante do Treze, o 1 a 0 em casa voltou a se repetir. Considerando o histórico, o Imperatriz deve balançar as redes no Amigão, mas precisará ter maior solidez defensiva para evitar o drama das últimas decisões que foram para as disputas das cobranças alternadas.

Defensivamente o Imperatriz apresenta o melhor rendimento dentre os quatro semifinalistas. Assim como o Treze, são apenas 10 gols sofridos nos 13 jogos disputados até o momento. Números que poderão fazer a diferença e refletem o equilíbrio da semifinal, que provavelmente, definirá o campeão da Série D de 2018.

Imperatriz 1×0 Treze: Cavalo de Aço abre vantagem na semifinal da Série D

Um jogo com chances dos dois lados e definido com um gol de Adauto no segundo tempo. O triunfo de 1 a 0 do Imperatriz diante do Treze, deixa o Cavalo de Aço a um empate da vaga inédita na decisão da Série D.

O triunfo também mantém a boa marca ofensiva do Imperatriz sob o comando de Marcinho Guerreiro. Desde que o treinador assumiu a equipe, o Alvirrubro marcou gols em todos os jogos na competição.

O primeiro tempo teve como destaque a participação ofensiva de Eloir, sempre próxima da grande área e atuando praticamente como um segundo atacante atrás de Junior Chicão. O lado direito com Kaká era onde começavam as principais jogadas de perigo dos donos da casa.

O Treze também teve o lado direito, com Talisson e Leilson como um dos mais ofensivos. Mas não houveram chances reais com perigo para o gol defendido por Jean.

O cenário mudou no segundo tempo com a entrada de Adauto e Lucas Silva. Adauto, assumiu a função de Eloir, mas acabava buscando mais o jogo pelas pontas. O que foi fundamental para conseguir aproveitar o rebote e abrir o placar no Frei Epifânio.

No Treze, a entrada de Patrick também deu novo gás ao time paraibano. O camisa 17 levou perigo principalmente nas bolas paradas, mas em duas ocasiões se livrou da marcação e chegou a parar no goleiro Jean, importante para garantir o triunfo dos donos da casa.

Manaus 2(2)x(3) 1 Imperatriz: Cavalo de Aço sobe nos pênaltis e coroa fim de semana do futebol maranhense

Depois do triunfo na ida, chegar a sair na frente e ver o Manaus virar, nos pênaltis, o Imperatriz selou o seu inédito acesso para a Série C. Uma vitória por 3 a 2, com direito à três defesas do goleiro Jean, fundamental na conquista do Cavalo de Aço, que coroou o fim de semana perfeito do futebol maranhense, que já contabilizava o título do Sampaio na Copa do Nordeste.

O gol logo cedo de Eloir deu a impressão que o Imperatriz poderia ter vida tranquila para buscar o acesso. Mas assim como o Cavalo de Aço saiu na frente, no minuto seguinte Nena empatou para os donos da casa. O Cavalo de Aço ainda contou com uma bola na trave na etapa inicial, mas o empate ficou no marcador até o intervalo.

No segundo tempo, Derlan aproveitou o rebote de Jean e virou o jogo para o Manaus. O 2 a 1 levou a decisão para os pênaltis, onde o Imperatriz saiu na frente e viu Jean fazer três defesas para garantir o triunfo alvirrubro por 3 a 2 e o inédito acesso para a Série C.

Além da conquista coletiva, o acesso também é um grande marco na carreira do técnico Marcinho Guerreiro. Após ser campeão maranhense em 2018 com o Moto, o treinador chegou ao Cavalo de Aço na terceira rodada e, sob seu comando, o alvirrubro marcou gols em todos os jogos, além de garantir a vaga na Série C de 2019.

Ainda na Série D, quem voltou a fazer história foi Flávio Araújo. O Treze venceu o Caxias por 3 a 1, garantindo o sétimo acesso da carreira do treinador, que saiu da D para a B com o Sampaio entre 2012 e 2014. O terceiro time que subiu no domingo foi o São José-RS, após eliminar o Linense. Na semifinal da Série D, o Imperatriz aguarda a definição do classificado entre Ferroviário e Campinense para conhecer o seu próximo adversário.

Imperatriz 1×0 Manaus: Eloir abre vantagem mínima para o Cavalo de Aço na Série D

O Imperatriz manteve a invencibilidade em casa no primeiro jogo das quartas de final da Série D. O triunfo por 1 a 0 diante do Manaus garante ao Cavalo de Aço a vantagem mínima de jogar por um empate na volta para selar o inédito acesso para a Série C.

Jogando em casa na Série D, o Imperatriz empatou apenas com o América-RN na estreia. Após isso, após a chegada do técnico Marcinho Guerreiro, venceu os quatro confrontos no Frei Epifânio, diante do Belo Jardim e Guarani de Juazeiro, na primeira fase, além de passar pelo Moto e América-RN no mata-mata, adicionando o Manaus à lista de triunfos em casa.

Como esperado, o confronto diante dos amazonenses começou bem complicado. Somente no primeiro tempo Hamilton e Rossini acertaram a trave do goleiro Jean, quase colocando os visitantes em vantagem.

Na etapa final, Eloir apareceu no alto para marcar o único gol do jogo. Vitória simples e vantagem garantida para o jogo de volta, no Amazonas, onde Marcinho pode alcançar a sua segunda grande conquista da carreira, somente em 2018.

Moto 2×4 Imperatriz: virada e Cavalo de Aço nas quartas de final da Série D

Lucas Almeida / L17 Comunicação

Com uma grande virada, o Imperatriz venceu o Moto por 4 a 2 e garantiu a vaga nas quartas de final da Série D. O triunfo do Cavalo de Aço foi construído, principalmente, com os dois gols marcados em cinco minutos, que deixaram a vaga alvirrubra encaminhada para a próxima fase.

O Moto até tentou controlar o jogo, com o gol de Ramon. Logo no minuto seguinte, o Imperatriz conseguiu o empate com Cloves. O golpe fatal dos comandados de Marcinho Guerreiro vieram com os gols de André Penalva e Junior Chicão, em um intervalo de cinco minutos, ainda no primeiro tempo, abrindo 3 a 1 para os visitantes.

Val Barreto voltou a balançar as redes antes do intervalo, mas o gol de Kaká, no segundo tempo, decretou o triunfo do Cavalo de Aço. A vitória do Imperatriz encerrou a invencibilidade do Moto em casa, exatamente no momento em que o Rubro-Negro não podia mais perder.

Além disso, o triunfo é mais uma conquista na breve carreira do técnico Marcinho Guerreiro, que conseguiu resgatar o Imperatriz e colocar a equipe em condições de brigar pelo acesso inédito. O adversário dos jogos do acesso será o Manaus ou o Brasiliense, caso se classifique diante do Campinense com um empate.

Imperatriz 2×1 Moto: Cavalo de Aço é melhor e garante vantagem nas oitavas da Série D

O Cavalo de Aço mantém a invencibilidade em casa na Série D e abriu a vantagem mínima no jogo de ida das oitavas de final contra o Moto. Em seu primeiro jogo contra o Rubro-Negro, o técnico Marcinho Guerreiro levou a melhor com o triunfo por 2 a 1 e depende de um empate na volta para avançar às quartas de final da Série D.

Sem o critério de gol fora de casa, o Cavalo de Aço abre uma vantagem importante para o jogo de volta. Um dos desafios para garantir a classificação será encerrar o aproveitamento 100% do Moto em casa, que venceu os quatro jogos como mandante até o momento.

Enquanto o Imperatriz começou o jogo sem mudanças, Luis Miguel surpreendeu com a entrada de Betão para formar o trio defensivo com Ramon e Wanderson para segurar o ataque do Cavalo de Aço. A aposta não deu certo e Renan abriu o placar para os donos da casa aos 25 do primeiro tempo.

Em um dos raros ataques do Moto, nos minutos finais do primeiro tempo, Ricardo Maranhão empatou o jogo. Assim como na decisão do Campeonato Maranhense, coube ao atacante marcar o gol Rubro-Negro no Frei Epifânio.

No segundo tempo, Kaká garantiu o triunfo do Cavalo de Aço quando marcou o segundo aos 15 minutos. O Moto em nenhum momento chegou a ameaçar o triunfo do Imperatriz e agora precisa vencer o jogo de volta por dois gols de diferença se quiser avançar para as quartas de final da Série D.

Moto e Imperatriz avançam e se enfrentam nas oitavas da Série D

Moto e Imperatriz reeditarão a decisão do Campeonato Maranhense nas oitavas de final da Série D. As duas equipes garantiram a classificação para a próxima fase neste domingo e garantiram a presença de uma equipe maranhense nas quartas de final para buscar a vaga na Série C de 2019. Dentre os representantes do Estado, o Cordino com a derrota por 1 a 0, diante do Ferroviário, foi o único eliminado na segunda fase.

O Moto entrou em campo para o jogo decisivo contra o Fluminense de Feira, com a vantagem de ter vencido na ida por 3 a 0. Em um primeiro tempo de poucas oportunidades, com destaque para a marcação individual de Ramon em cima de Maranhão, Everlan abriu o placar para o Rubro-Negro, ampliando a vantagem.

Na etapa final, as mudanças de Luís Miguel foram decisivas para alterar o placar. O zagueiro Betão saiu do banco de reservas e no primeiro lance cometeu pênalti. Na cobrança, Jailson empatou o jogo. Val Barreto entrou no jogo e em seu primeiro lance fez o segundo do Rubro-Negro, que ainda conseguiu chegar ao 3 a 1 com o gol de Ricardo Maranhão no minuto final.

Em Natal, o Imperatriz viu o América-RN sair na frente com Lucas Silva, enquanto Junior Chicão empatou, mas Lucas Silva voltou a colocar o Dragão na frente no primeiro tempo. O 2 a 1 ficou no placar até o fim do jogo, que foi para a decisão nas penalidades.

Na abertura da série, Junior Chicão perdeu o primeiro pênalti para o Imperatriz. Até o quarto pênalti, o América-RN acertou todas as cobranças, mas na última Flávio Carioca perdeu, deixando a série empatada em 4 a 4. Logo na primeira cobrança alternada, Kaká converteu para o Imperatriz e Jadson isolou a bola do América-RN, garantindo o Cavalo de Aço nas oitavas de final.

Moto e Imperatriz se encontram nas oitavas de final em mais dois jogos na temporada. Nos três primeiros jogos de 2018 entre as duas equipes, uma vitória para cada lado e um empate. O equilíbrio está garantido no confronto, que marcará o reencontro do técnico Marcinho Guerreiro, agora como rival do Rubro-Negro

Moto não perde por três gols de diferença há 14 meses

Próximo da classificação para as oitavas de final da Série D após vencer o Fluminense de Feira por 2 a 0, o Rubro-Negro conta com a vantagem de poder perder por até um gol de diferença para se classificar. O histórico do Papão amplia a vantagem do time, que não perde por dois gols de diferença desde a derrota por 2 a 0 diante do Salgueiro na Série C de 2017 e há 14 meses não perde por três gols, diferença que classifica o time baiano.

A última derrota desse porte do Moto foi diante do São José, no Campeonato Maranhense de 2017. Na ocasião o Rubro-Negro perdeu por 3 a 0 e Marcelo Villar foi demitido logo após a partida. A derrota por 2 a 0 diante do Salgueiro aconteceu em julho, durante a fase classificatória da Série C.

Em 2018, o Rubro-Negro está invicto em São Luís e as únicas derrotas, que sofreu em toda a temporada, foram por 2 a 1, no jogo de volta da final do Campeonato Maranhense, e 3 a 2 diante do Sparta na fase de grupos da Série D. Com a vantagem do empate e o histórico recente, o Rubro-Negro está bem perto das oitavas de final onde terá Imperatriz ou América-RN pela frente.

Moto se aproxima das oitavas, Imperatriz vence e Cordino faz jogo de seis gols

A tarde de domingo proporcionou bons resultados para os times maranhenses na abertura da segunda fase da Série D. Enquanto o Moto fica perto da classificação para as oitavas de final, o Imperatriz abre vantagem sobre o América-RN e o Cordino ficou no empate com o Ferroviário, no Leandrão.

No primeiro jogo da tarde, o Cordino reservou uma partida de seis gols com o Ferroviário. Ulisses abriu o placar para os donos da casa, mas o empate com Edson Carius veio logo no primeiro tempo. Na etapa final, Pedro Igor voltou a deixar a Onça na frente do placar, mas Edson Carius e Janeudo viraram para os cearenses. Nos minutos finais, André Radija garantiu o empate.

Como não há o critério de gol fora de casa na Série D, quem vencer o jogo de volta garante a vaga nas oitavas de final. Com o gol na rodada, Ulisses chegou aos seis gols na Série D, onde vira um dos artilheiros do torneio.

Em Imperatriz, os donos da casa venceram o América-RN por 1 a 0 com gol de Junior Chicão. O atacante chega ao sexto gol na Série D, figura como um dos artilheiros do torneio e dá a vantagem mínima para o Cavalo de Aço buscar a vaga nas oitavas de final da competição.

Fechando a rodada dos maranhenses, o Moto obteve o melhor resultado. A vitória por 2 a 0, com gols de Chico Bala e Márcio Diogo deixa o Rubro-Negro próximo das oitavas de final, já que pode perder por até um gol de diferença na partida de volta.

Enquanto o Cordino, caso se classifique, enfrentará o classificado do confronto entre Altos e Nacional-AM, onde o time piauiense venceu o jogo de ida por 3 a 0, Moto e Imperatriz podem se classificar logo nas oitavas de final.

Moto sofreu gols em apenas um jogo na Série D

Lucas Almeida / L17 Comunicação

Se o ataque deixa desconfianças sobre a capacidade do Rubro-Negro na Série D, a defesa tem feito sua parte e foi fundamental para a classificação do time maranhense para a segunda fase da competição. Dentre os 32 classificados para o mata-mata, o Moto é o único time que sofreu gols em apenas um jogo na fase de grupos da competição. No geral, o Papão chega com a segunda melhor defesa, assim como outras oito equipes, ficando atrás do Caxias, que sofreu dois gols.

O jogo em que o Moto viu a defesa ser furada pelos adversários foi na única derrota, por 3 a 2 diante do Sparta. O goleiro Rodrigo Ramos acumulou 366 minutos sem sofrer gol, até os tocantinenses abrirem o placar aos seis minutos naquele confronto.

O jogo contra o Fluminense de Feira será o principal teste para a defesa do Moto. Os baianos chegam com o melhor ataque da Série D, com 18 gols marcados, média de 3 gols por jogo. O atacante Jailson, que se destacou no Rubro-Negro maranhense na reta final do Estadual, é o artilheiro da equipe comandada pelo maranhense Evandro Guimarães, com seis gols marcados.

Para sonhar com a classificação para as oitavas de final, além da defesa continuar fazendo sua parte, o ataque do Moto precisa aumentar seu desempenho. Na fase de grupos foram apenas foram apenas seis gols marcados. Assim como o Moto, o Flu de Feira é uma das melhores defesas do torneio com apenas três gols sofridos.