Tag: Ponte Preta

Ponte Preta 0x0 Sampaio: displicência nas finalizações e desespero sem gol eliminam o Tricolor

Lucas Almeida / L17 Comunicação

A eliminação do Sampaio nos pênaltis foi a consequência das oportunidades perdidas e do desespero após os 20 minutos do segundo tempo. Quando Fernando Sobral bateu mal e viu a cobrança ser defendida por Ivan, também decretou a despedida do time maranhense na terceira fase da Copa do Brasil.

Agora o Sampaio terá foco por um mês apenas na Copa do Nordeste, onde está com a classificação nas mãos para a segunda fase do torneio. Até a estreia na Série B, as eliminações no Campeonato Maranhense e na Copa do Brasil servem para mostrar a limitação do time, que precisará se reforçar bem para realizar uma boa temporada.

Apesar da derrota por 5 a 3 nos pênaltis, o Sampaio foi melhor em campo. Em um primeiro tempo de muita marcação, as três oportunidades do jogo foram dos donos da casa, mas Alyson perdeu duas vezes e Fernando Sobral parou na defesa de Ivan.

O Tricolor seguiu apostando na marcação individual, com os laterais marcando os pontas da Ponte Preta, enquanto Silva e Yuri marcavam Nathan e Lucas Mineiro. Ofensivamente, Alyson e Sobral eram os caminhos do ataque do time comandado por Francisco Diá.

No segundo tempo, como aconteceu na maioria dos jogos em que não conseguiu chegar ao gol, o Sampaio apostou em cruzamentos e finalizações de longe sem perigo. Um time sem um cabeceador nato, bolas aéreas são apenas para apostas aleatórias de que algum cabeceio seja acertado. A melhor chance do jogo, Alyson perdeu.

O 0 a 0 persistiu nos 90 minutos e nos pênaltis classificação da Ponte Preta. Agora o Tricolor precisa ter cuidado na montagem do elenco para a sequência da temporada.

Ponte Preta 0x0 Sampaio: poucas chances e bom empate para o Tricolor na Copa do Brasil

Um empate sem gols em um jogo de poucas chances para os dois times. Para o Sampaio, um bom resultado em Campinas, já que terá a partida de volta em casa, onde precisará de uma vitória simples para garantir a classificação inédita para a quarta fase do torneio nacional.

O resultado sem gols se deve principalmente à estratégia adotada pelo técnico Francisco Diá. Eduardo Baptista até tentou superar a marcação individual do Tricolor e esteve próximo da vitória, até aos 25 minutos do primeiro tempo, período em que Rodrigo Fumaça ficou em campo.

Com Junio Rocha deficiente na marcação, Orinho, Daniel e Tiago Real tinham espaços de sobra pela direita para criarem oportunidades para a Ponte Preta. O problema que essas chances, não resultavam em finalizações perigosas, exceção um chute cruzado de Daniel após invadir a área.

Ponte Preta teve maior domínio de jogo, principalmente pela direita, antes da entrada de César Sampaio

O problema foi amenizado com a entrada de César Sampaio, que passou a fazer marcação individual em Tiago Real. Ainda assim, quando meia saía do setor e Felipe invertia o lado, o Sampaio via o perigo próximo de sua área.

Com exceção de um chute de Sobral e um cruzamento que virou finalização de Kaike, o Sampaio chegava somente com bolas paradas. Marlon no escanteio e Junio Rocha nas faltas não conseguiram criar as chances necessárias para chegar ao gol. Pela postura do Tricolor, o empate foi o resultado pelo qual o time foi jogar em Campinas e ele foi conquistado.