Tag: Moto Club

Moto 1×0 Sampaio: Rubro-Negro comprova favoritismo e amplia vantagem no Estadual

O Moto entrou em campo como favorito para o primeiro Superclássico de 2019. Com a bola rolando, comprovou o favoritismo. O gol de Gleisinho no segundo tempo garantiu o triunfo do Rubro-Negro, que ampliou a vantagem na liderança do Campeonato Maranhense.

O jogo começou até com o Sampaio melhor, explorando a liberdade de Maxuel entre os defensores do Moto, mas sem espaço para finalizar com perigo. Edgar e Eloir, tiveram lampejos dos auréos tempos para ajudar nesse breve domínio. O Rubro-Negro, quando conseguiu encaixar a marcação em Maxuel e, principalmente em Edgar, comandou o jogo.

O primeiro tempo foi marcado pelos avanços do time pela direita, com Diego Renan, Léo Paraíba e Márcio Diogo, mas também sem levar perigo para o gol de Rodrigo Santos. No minuto final, Edgar puxou Léo Paraíba na área, mas a arbitragem não marcou o pênalti claro.

O segundo tempo, novamente o Sampaio foi melhor nos 10 minutos iniciais. Dessa vez eram Medina e Maxuel que chegavam ao ataque, mas sem finalizar com perigo ao gol de Rodolfo. A vitória do Moto foi construída exatamente pela direita, mas começando com um erro de saída de bola do Sampaio. Léo Paraíba achou Dalmo, que cabeceou e no rebote Gleisinho garantiu o triunfo Rubro-Negro.

Nos quatro primeiros jogos, o Moto venceu três dos quatro principais adversários na briga por uma vaga na semifinal, enquanto o Sampaio conquistou apenas um ponto, nos dois jogos mais difíceis do Estadual. O Rubro-Negro está garantido na semifinal, o Tricolor ainda precisa confirmar essa vaga e já sabe que está longe de ser favorito ao título do Campeonato Maranhense.

Vitória 1×1 Moto: empate de pênaltis no Barradão

Maurícia da Mata / EC Vitória

Na tarde deste sábado, o Moto ficou no empate em 1 a 1 com o Vitória na segunda rodada da Copa do Nordeste. Foi o segundo empate do Rubro-Negro na competição, que chegou a jogar os 10 minutos finais com um jogador a mais em campo.

Logo no primeiro ataque do Vitória, um pênalti foi assinalado para os mandantes. Na cobrança, Nickson abriu o placar para o Leão. O gol logo cedo não virou um domínio como era esperado. Ainda na primeira etapa o Moto quase empatou, quando Márcio Diogo acertou a trave do gol defendido por Caíque.

O segundo tempo manteve o equilíbrio com os dois times criando oportunidades. No Moto, Márcio Diogo era o jogador mais ativo na frente, enquanto o Vitória teve as principais oportunidades criadas com Luan Ferreira e Nickson. O esforço do Moto foi recompensado na reta final, quando Bruno Bispo colocou a mão na bola dentro da área. Na cobrança, Márcio Diogo converteu e garantiu o empate para o Rubro-Negro maranhense.

O empate deixa o Moto com dois pontos no grupo B, mesma pontuação do Vitória no grupo A. Márcio Diogo e Nickson, que marcaram os gols do jogo, agora aparecem na lista de artilheiros do Nordestão, cada um com dois gols marcados.

Moto 1×1 Altos: tropeço Rubro-Negro na estreia da Copa do Nordeste

O Moto mereceu a vitória durante os 20 minutos iniciais de sua jornada na Copa do Nordeste. Após sair na frente, foi facilmente dominado pelo Altos e o empate de 1 a 1 ao fim do jogo ficou de lucro para o Rubro-Negro.

Durante os 20 minutos iniciais da partida, o Moto mostrou o controle de bola esperado e sempre com paciência no ataque. A marcação individual de Sidney em Arcanjo dificultou os planos do Papão, que compensou com a inversão de Marcio Diogo e Russo. Movimento fundamental para Márcio abrir o placar no Castelão.

O problema veio depois do gol. O Altos conseguiu encaixar seu jogo, enquanto o Moto dependia de arranque individuais de Marcio ou Russo para avançar. Nesse tempo, Manoel acertou a trave e Rodolfo voltou a mostrar insegurança no gol.

O Altos matou o jogo com a entrada de Wesley, quando Thiaguinho foi transformado em ponta pela esquerda. Foram duas finalizações e duas tentativas de cruzamento do camisa 6, até acertar a finalização cruzada e empatar o jogo.

Ancelmo e Dos Santos, pelo meio, ainda acharam espaço para assustar o goleiro Rodolfo. No segundo tempo, o Moto andou em campo, o que dificultou a criação ofensiva. Nos minutos finais, após sofrer o gol, o apagão chegou ao ápice com o zagueiro Lucas Dias tentando avançar ao ataque e quase entregando uma bola para o contragolpe piauiense.

Há a necessidade de se destacar a formação do novo grupo do Moto, que conta com apenas três remanescentes da temporada de 2018. Wallace Lemos precisa de tempo e já mostrou o que pode esperar do time, mas a queda de rendimento após o gol no primeiro tempo é o ponto preocupante para a temporada do Papão.

Moto conta com cinco reforços para 2019

Depois da contratação do técnico Wallace Lemos, o Moto começa a ter uma definição da base do elenco para a temporada de 2019. Até o momento o Rubro-Negro tem 11 jogadores acertados, dos quais cinco serão novidades para o clube que defenderá o título do Campeonato Maranhense e voltará a disputar a Copa do Nordeste e Copa do Brasil.

Dentre os reforços, no gol Rodolfo e Vitor chegam para disputar a titularidada no Rubro-Negro. Vitor chega com relativa vantagem diante de Rodolfo, pois foi titular do River-PI em boa parte da temporada, com 11 jogos disputados sob o comando do técnico Wallace Lemos, onde foi eleito o melhor goleiro do Campeonato Piauiense.

Rodolfo terá uma dificuldade a mais para superar após passar uma temporada sem jogar pelo Guarani. Relacionado em alguns jogos durante o Paulistão e a Série B no banco de reservas, o goleiro não joga desde outubro de 2017, quando defendia o Atlético-MG B na Terceira Divisão mineira. O goleiro ainda conta com uma passagem pelo futebol português, onde defendeu o Atlético Viseu na II Liga e sofreu 44 gols em 34 jogos.

Na defesa aparece mais um ex-River-PI, com o zagueiro Lucas Dias, com três jogos disputados na equipe piauiense e um gol marcado. O defensor de 23 anos reencontra o técnico Wallace Lemos no Moto. A outra novidade na zaga é o zagueiro Alisson, que disputou apenas quatro jogos pelo Joinville na Série C, além de nove partidas durante o Campeonato Catarinense.

Fechando a primeira leva de reforços do Moto está o experiente Juninho Arcando, de 35 anos. Revelado pelo Atlético-MG em 2002 e com passagem na Seleção Brasileira sub-20, nas últimas temporadas o meia teve passagens discretas pelo ASA, Patrocinense, Macaé e Remo. Pelo ASA, em 2018, disputou apenas três jogos durante a Série D e foi titular no Patrocinense durante o Campeonato Mineiro.

Além das novas contratações, o Moto já conta com a confirmação do goleiro Solano, o lateral-direito Diego Renan, os volantes Rafael Santos e Victor Salvador e os atacantes Márcio Diogo e Ricardo Maranhão. Destes, somente Solano não foi titular regular durante a temporada de 2018.

Imperatriz 2×1 Moto: Cavalo de Aço é melhor e garante vantagem nas oitavas da Série D

O Cavalo de Aço mantém a invencibilidade em casa na Série D e abriu a vantagem mínima no jogo de ida das oitavas de final contra o Moto. Em seu primeiro jogo contra o Rubro-Negro, o técnico Marcinho Guerreiro levou a melhor com o triunfo por 2 a 1 e depende de um empate na volta para avançar às quartas de final da Série D.

Sem o critério de gol fora de casa, o Cavalo de Aço abre uma vantagem importante para o jogo de volta. Um dos desafios para garantir a classificação será encerrar o aproveitamento 100% do Moto em casa, que venceu os quatro jogos como mandante até o momento.

Enquanto o Imperatriz começou o jogo sem mudanças, Luis Miguel surpreendeu com a entrada de Betão para formar o trio defensivo com Ramon e Wanderson para segurar o ataque do Cavalo de Aço. A aposta não deu certo e Renan abriu o placar para os donos da casa aos 25 do primeiro tempo.

Em um dos raros ataques do Moto, nos minutos finais do primeiro tempo, Ricardo Maranhão empatou o jogo. Assim como na decisão do Campeonato Maranhense, coube ao atacante marcar o gol Rubro-Negro no Frei Epifânio.

No segundo tempo, Kaká garantiu o triunfo do Cavalo de Aço quando marcou o segundo aos 15 minutos. O Moto em nenhum momento chegou a ameaçar o triunfo do Imperatriz e agora precisa vencer o jogo de volta por dois gols de diferença se quiser avançar para as quartas de final da Série D.

Moto não perde por três gols de diferença há 14 meses

Próximo da classificação para as oitavas de final da Série D após vencer o Fluminense de Feira por 2 a 0, o Rubro-Negro conta com a vantagem de poder perder por até um gol de diferença para se classificar. O histórico do Papão amplia a vantagem do time, que não perde por dois gols de diferença desde a derrota por 2 a 0 diante do Salgueiro na Série C de 2017 e há 14 meses não perde por três gols, diferença que classifica o time baiano.

A última derrota desse porte do Moto foi diante do São José, no Campeonato Maranhense de 2017. Na ocasião o Rubro-Negro perdeu por 3 a 0 e Marcelo Villar foi demitido logo após a partida. A derrota por 2 a 0 diante do Salgueiro aconteceu em julho, durante a fase classificatória da Série C.

Em 2018, o Rubro-Negro está invicto em São Luís e as únicas derrotas, que sofreu em toda a temporada, foram por 2 a 1, no jogo de volta da final do Campeonato Maranhense, e 3 a 2 diante do Sparta na fase de grupos da Série D. Com a vantagem do empate e o histórico recente, o Rubro-Negro está bem perto das oitavas de final onde terá Imperatriz ou América-RN pela frente.

Moto se aproxima das oitavas, Imperatriz vence e Cordino faz jogo de seis gols

A tarde de domingo proporcionou bons resultados para os times maranhenses na abertura da segunda fase da Série D. Enquanto o Moto fica perto da classificação para as oitavas de final, o Imperatriz abre vantagem sobre o América-RN e o Cordino ficou no empate com o Ferroviário, no Leandrão.

No primeiro jogo da tarde, o Cordino reservou uma partida de seis gols com o Ferroviário. Ulisses abriu o placar para os donos da casa, mas o empate com Edson Carius veio logo no primeiro tempo. Na etapa final, Pedro Igor voltou a deixar a Onça na frente do placar, mas Edson Carius e Janeudo viraram para os cearenses. Nos minutos finais, André Radija garantiu o empate.

Como não há o critério de gol fora de casa na Série D, quem vencer o jogo de volta garante a vaga nas oitavas de final. Com o gol na rodada, Ulisses chegou aos seis gols na Série D, onde vira um dos artilheiros do torneio.

Em Imperatriz, os donos da casa venceram o América-RN por 1 a 0 com gol de Junior Chicão. O atacante chega ao sexto gol na Série D, figura como um dos artilheiros do torneio e dá a vantagem mínima para o Cavalo de Aço buscar a vaga nas oitavas de final da competição.

Fechando a rodada dos maranhenses, o Moto obteve o melhor resultado. A vitória por 2 a 0, com gols de Chico Bala e Márcio Diogo deixa o Rubro-Negro próximo das oitavas de final, já que pode perder por até um gol de diferença na partida de volta.

Enquanto o Cordino, caso se classifique, enfrentará o classificado do confronto entre Altos e Nacional-AM, onde o time piauiense venceu o jogo de ida por 3 a 0, Moto e Imperatriz podem se classificar logo nas oitavas de final.

Moto sofreu gols em apenas um jogo na Série D

Lucas Almeida / L17 Comunicação

Se o ataque deixa desconfianças sobre a capacidade do Rubro-Negro na Série D, a defesa tem feito sua parte e foi fundamental para a classificação do time maranhense para a segunda fase da competição. Dentre os 32 classificados para o mata-mata, o Moto é o único time que sofreu gols em apenas um jogo na fase de grupos da competição. No geral, o Papão chega com a segunda melhor defesa, assim como outras oito equipes, ficando atrás do Caxias, que sofreu dois gols.

O jogo em que o Moto viu a defesa ser furada pelos adversários foi na única derrota, por 3 a 2 diante do Sparta. O goleiro Rodrigo Ramos acumulou 366 minutos sem sofrer gol, até os tocantinenses abrirem o placar aos seis minutos naquele confronto.

O jogo contra o Fluminense de Feira será o principal teste para a defesa do Moto. Os baianos chegam com o melhor ataque da Série D, com 18 gols marcados, média de 3 gols por jogo. O atacante Jailson, que se destacou no Rubro-Negro maranhense na reta final do Estadual, é o artilheiro da equipe comandada pelo maranhense Evandro Guimarães, com seis gols marcados.

Para sonhar com a classificação para as oitavas de final, além da defesa continuar fazendo sua parte, o ataque do Moto precisa aumentar seu desempenho. Na fase de grupos foram apenas foram apenas seis gols marcados. Assim como o Moto, o Flu de Feira é uma das melhores defesas do torneio com apenas três gols sofridos.

Os caminhos dos maranhenses na segunda fase da Série D

Com o fim da fase de grupos e a inédita classificação de todas as equipes maranhenses para a segunda fase, agora é hora de pensar na preparação para buscar o sonhado acesso para a Série C. Por causa dos cruzamentos será impossível que os Cordino, Imperatriz e Moto conquistem o acesso juntos, já que Imperatriz e Moto podem reeditar a decisão do Estadual de 2018 logo nas oitavas de final.

Dentre os confrontos da fase final, o Cordino pegou o adversário menos complicado no caminho dos times maranhenses. O Moto terá um jogo extremamente difícil contra o Fluminense de Feira, enquanto o Imperatriz promete dois confrontos marcados pelo equilíbrio diante do América-RN.

Moto x Fluminense de Feira
Classificado como líder do seu grupo, o Moto terá pela frente o Flu de Feira, comandado pelo técnico Evandro Guimarães. Em um grupo com o Campinense, a equipe de Feira de Santana conseguiu a mesma pontuação que o Rubro-Negro maranhense e tem campanha melhor, com 15 gols de saldo.

Para seguir no sonho do retorno à Série C, o Moto aposta principalmente na defesa, que sofreu apenas três gols e passou cinco jogos sem ter que buscar a bola no fundo das redes. Enquanto Rodrigo Ramos segura o setor defensivo do Rubro-Negro, o ex-motense Jailson é um dos artilheiros da Série D e destaque da equipe baiana com seis gols.

América-RN x Imperatriz
Um dos confrontos que ocorreram na primeira fase e serão realizados logo na abertura da segunda fase da Série D. Com Marcinho Guerreiro no comando, o Cavalo de Aço voltou a balançar as redes e fechou a primeira fase com 10 gols marcados, com destaque para Junior Chicão com cinco gols nos últimos quatro jogos.

Para avançar às oitavas de final, o Cavalo de Aço precisará vencer o América-RN, o que não conseguiu na fase de grupos. Nos dois jogos realizados, um empate sem gols no Frei Epifânio e a derrota por 2 a 1 na última rodada da fase de grupos, na Arena das Dunas.

Cordino x Ferroviário
Outro confronto da fase de grupos que será repetido na segunda fase. O Ferroviário entrou como candidato a garantir uma classificação tranquila, mas não conseguiu convencer na primeira fase e encontrou um grupo extremamente equilibrado, com direito a dois empates contra o Cordino.

Além da classificação inédita para a segunda fase, a Série D de 2018 é histórica para o Cordino, pois conquistou seus primeiros quatro pontos fora do Maranhão em um torneio nacional. Para chegar às oitavas de final, a Onça conta com o artilheiro Ulisses, autor de cinco gols na competição. Na primeira fase o placar agregado não favorece ao time comandado por Marlon Cutrim, já que houve o empate em 1 a 1 no Leandrão e ficaram no zero, no Presidente Vargas.

Moto, Imperatriz e Cordino avançam para a segunda fase da Série D

Na terceira temporada com mais de um representante na Série D, todos os times maranhenses avançaram para a segunda fase da competição. O Moto se classificou como líder do grupo A5, com 13 pontos, enquanto Imperatriz e Cordino, ambos com nove pontos, avançaram como dois dos melhores 15 segundos colocados.

Desde 2016 o Maranhão conta com dois representantes na Série D, mas somente uma das equipes avançava para a segunda fase. Em 2016, o MAC foi eliminado na fase de grupos e o Moto avançou até às semifinais, garantindo o acesso para a Série C. Na temporada seguinte, o Quadricolor avançou até às quartas de finais, mas o Cordino foi eliminado na primeira fase.

O Imperatriz disputou a Série D pela segunda vez em sua história e, assim como o Cordino, garante a classificação de forma inédita, mesmo com a derrota por 2 a 1 diante do América-RN. O Cavalo de Aço reencontrará o Dragão na segunda fase. Nos dois confrontos da fase de grupos, o time potiguar conquistou um empate e somou uma vitória.

Caso avance, o Imperatriz poderá reeditar a decisão do Campeonato Maranhense com o Moto, que enfrentará o Flu de Feira na segunda fase. O Rubro-Negro venceu o Assu por 1 a 0 e garantiu a classificação como líder do seu grupo. Diante dos baianos, o Moto reencontrará o meia Jailson, que defendeu a equipe durante o Campeonato Maranhense, e é um dos artilheiros da Série D com seis gols.

O Cordino também reeditará o confronto contra o Ferroviário, seu adversário na fase de grupos. Nos dois jogos entre as duas equipes, dois empates, em 1 a 1 e 0 a 0. Quem se classificar enfrentará o vencedor de Nacional-AM x Altos.

A partir das quartas de finais os cruzamentos serão definidos pela classificação geral. Os quatro melhores enfrentarão os quatro piores, com cruzamento olímpico. Os quatro semifinalistas garantem o acesso para a Série C.