Tag: Moto Club

Cordino vence e Moto perde a invencibilidade na Série D

Comandado por Ulisses, o Cordino venceu o Interporto na tarde deste domingo. O Moto sofreu sua primeira derrota na Série D e viu a decisão pela liderança do grupo ser adiada para a última rodada da fase de grupos.

No primeiro jogo da tarde, a Onça contou com dois gols de Ulisses para vencer  o Interporto por 2 a 1, que descontou com Warley. Com os dois gols marcados, Ulisses segue como o artilheiro da Onça na Série D com cinco gols e na temporada já balançou as redes sete vezes.

No outro jogo do grupo, Valdeci marcou o gol da vitória do Ferroviário por 1 a 0 diante do 4 de Julho. Com o resultado, os cearenses lideram o grupo A4 seguidos pela equipe de Barra do Corda. Dessa forma, na última rodada, a Onça precisa de uma vitória para avançar sem depender de outros resultados. Em caso de empate, aguardará a definição dos 15 melhores segundos colocados e em caso de derrota, terá que torcer para o 4 de Julho não vencer por quatro gols de diferença.

Série D 2018 – Grupo A4

PosClubePtsPVEDGPGSSGForma
195230752
E E V E V
285221642
E D V E V
35512224-2
V E D E D
44511368-2
D V D E D

No outro jogo da rodada, o Moto sofreu sua primeira derrota, de virada, por 3 a 2 diante do Sparta. Após os tocantinenses saírem na frente com Tardelly, o Rubro-Negro virou ainda no primeiro tempo com Diego Renan e Romerio. No segundo tempo, Jean empatou logo no primeiro minuto e Val Barreto marcou contra, o gol do triunfo dos donos da casa.

A derrota, combinada com a vitória do Altos diante do Assu, impediu o Moto de garantir a primeira colocação com uma rodada de antecedência. Com o triunfo dos piauienses, o Rubro-Negro precisa de um triunfo para garantir o primeiro lugar sem depender de outros resultados. Em caso de empate ou derrota na última rodada, o Moto terá que torcer para o Altos não vencer o Sparta na última rodada.

Série D 2018 – Grupo A5

PosClubePtsPVEDGPGSSGForma
1105311532
V V V E D
285221422
E V D E V
35512256-1
E D D E V
44511325-3
D D V E D

Moto precisa melhorar o ataque na Série D

Líder do grupo A5 com 10 pontos, mas apenas três gols marcados nos quatro jogos disputados. O Moto caminha com tranquilidade para a segunda fase da Série D, mas para sonhar com voos mais altos na competição e o retorno à Série C, precisa melhorar o rendimento ofensivo no torneio.

Depois de fechar o Campeonato Maranhense com 22 gols marcados em 11 jogos, a média de gols do Rubro-Negro na Série D caiu de 2 gols por jogo para 0,75 com os resultados até a quarta rodada. Dos quatro jogos disputados, a partida onde ficou evidente a queda do setor ofensivo foi diante do Sparta, com o triunfo por apenas 1 a 0 e uma série de finalizações erradas.

Considerando os jogos em casa, contra os tocantinenses e o Altos, o Moto acumula 13 finalizações certas e 17 erradas. Nesses 180 minutos, foram 30 chutes e apenas um gol marcado. O aproveitamento ofensivo precisa melhorar com urgência.

Nesses dois jogos, Val Barreto reapareceu no time titular apenas contra o Altos. Na Série D, na quinta rodada, diante do Sparta, pela primeira vez o Moto contará com seus dois principais artilheiros da temporada em campo na Série D: Ricardo Maranhão com três gols e Val Barreto com seis.

Enquanto o ataque não funciona com perfeição, a defesa do Moto segue intacta. São 360 minutos sem sofrer um gol no torneio, marca dividida com o Iporá e o Linense na competição.

Moto classificado, Imperatriz goleia e Cordino volta a empatar

A quarta rodada da Série D chega ao fim com o Moto como um dos classificados para a segunda fase. O Rubro-Negro é o único maranhense garantido na próxima fase, enquanto o Cordino segue em busca da liderança do grupo e o Imperatriz, enfim, venceu seu primeiro jogo na competição, com direito a goleada e três gols marcados por Junior Chicão.

O Moto foi o primeiro a entrar em campo. O Rubro-Negro ficou no empate sem gols com o Altos, o suficiente para chegar aos 10 pontos e garantir a vaga na segunda fase da Série D. A equipe comandada por Luís Miguel agora depende de dois pontos para garantir a classificação como líder da chave, já que Assu e Altos não podem chegar aos 12 pontos.

O Cordino voltou a empatar no Leandrão, dessa vez com o 4 de Julho. Com apenas cinco pontos, a Onça segue na segunda colocação do grupo A4, que dificilmente terá dois times avançando para a próxima fase, por causa da baixa pontuação. O Ferroviário lidera com seis pontos.

Fechando a rodada, o Imperatriz enfim venceu seu primeiro jogo na Série D, com direito a três gols de Junior Chicão. A goleada por 4 a 0 diante do Guarani de Juazeiro deixa o Cavalo de Aço na vice-liderança com seis pontos, dois a menos que o América-RN. Para avançar como um dos 15 melhores segundos colocados, nove pontos devem bastar para o Alvirrubro maranhense.

Na Série D, Moto lidera arrecadação de bilheteria no Maranhão

Entre os quatro clubes que seguem em atividade na temporada de 2018, o Moto lidera com folga o ranking de arrecadação líquida dos maranhenses na temporada. Com apenas sete jogos, considerando o Estadual e a Série D, o Rubro-Negro acumula R$ 114 mil de lucro somente com a realização dos jogos na temporada.

O Sampaio, mesmo com a disputa da Copa do Brasil e da Copa do Nordeste, tem acumulado na temporada apenas R$ 52 mil de lucro de bilheteria. O Imperatriz aparece com R$ 102 mil arrecadados e o Cordino tem prejuízo de R$ 26 mil.

O que causa espanto é quando considerado apenas a disputa da Série D e a Série B. O Moto levou 7258 torcedores pagantes nos dois jogos no Nhozinho Santos, enquanto o Sampaio, que teve que jogar a estreia contra o Coritiba com portões fechados, nos dois jogos seguintes em casa, contra Paysandu e CRB, levou 4.745 pagantes ao Castelão.

Números que impactam no lucro ao fim dos jogos. O Rubro-Negro soma renda líquida na Série D de R$ 64.085,90, enquanto o Tricolor acumula um prejuízo de R$ 12.231,34. Imperatriz e Cordino realizaram apenas um jogo em casa, com o Cavalo de Aço arrecadando R$ 10.242,16 e a Onça acumulando prejuízo de R$ 5.097,31.

Um dado negativo no levantamento é que ainda não houve um público superior a 10 mil pagantes na temporada no futebol maranhense. Para ultrapassar essa marca, o Sampaio aposta na promoção com ingressos a partir de R$ 5 para o confronto contra o Vitória nas quartas de final da Copa do Nordeste.

Para fechar, vale destacar que entre os cinco maiores públicos pagantes da temporada, o Sampaio aparece três vezes, com o recorde contra a Ponte Preta com 9923 torcedores e o Moto na terceira colocação com 4159 torcedores diante do Sparta. O Superclássico disputado no Campeonato Maranhense, considerado como campo neutro, fica na quarta colcoação com 4064 pagantes.

Os cinco maiores públicos do futebol maranhense em 2018
Sampaio 0x0 Ponte Preta – Copa do Brasil – 9.923
Sampaio 1×0 Paraná – Copa do Brasil – 4.448
Moto 1×0 Sparta – Série D – 4.159
Sampaio 1×1 M0to – Maranhense – 4.064
Sampaio 1×1 Paysandu – Série B – 3.306

As arrecadações dos Maranhenses no Brasileiro
1º Moto R$ 64.085,90
2º Imperatriz R$ 10.242,16
3º Cordino – R$ 5.097,31
4º Sampaio – R$ 12.231,84

Maranhenses dependem apenas de si na Série D

O Moto está praticamente classificado para a segunda fase, enquanto Cordino e Imperatriz terão dois confrontos decisivos em casa para ficar entre os classificados de seus grupos. A tabela é favorável para as duas equipes do interior, que terão o apoio de suas torcidas nos confrontos decisivos, antes da última rodada da fase de grupos.

O Moto, com nove pontos, está praticamente classificado. Para selar a vaga na segunda fase, o Rubro-Negro depende apenas de um empate com o Altos na próxima rodada. Com isso, os comandados de Luís Miguel chegam aos 10 pontos e não teria como ser ultrapassado, simultaneamente, pelos piauienses e o Assu, pois há o confronto direto entre as equipes.

O Cordino, depois de sua inédita vitória fora de casa, contará com os confrontos direto contra 4 de Julho e Interporto, em casa. Caso some duas vitórias, chegará aos 10 pontos, suficientes para garantir a classificação para a segunda fase. Se tropeçar em um desses jogos, a situação ficará complicada, já que na última rodada terá pela frente o Ferroviário, no Ceará.

Fechando a situação dos maranhenses está o Imperatriz, que é quem vive um momento mais complicado. Com os três empates na competição, o Cavalo de Aço tem a obrigação de vencer o Guarani de Juazeiro e o Belo Jardim, em casa. Neste caso, a classificação fica encaminhada, garantindo nove pontos serão suficientes para garantir uma vaga, minimamente, entre os 15 melhores segundos da Série D.

Moto 100%, Cordino reage e Imperatriz tropeça na Série D

Lucas Almeida / L17 Comunicação

O fim de semana termina com o Moto próximo da classificação para a segunda fase da Série D, o Cordino ganhando forças para lutar por uma classificação, enquanto o Imperatriz tropeça fora de casa. O Rubro-Negro agora depende apenas da conquista de mais um ponto nos próximos três jogos para garantir a vaga na próxima fase, enquanto a Onça e o Cavalo de Aço veem seus grupos totalmente equilibrados, onde qualquer um pode entrar na zona de classificação.

No confronto de líderes, o Moto venceu o Altos por 1 a 0 com gol de Victor Salvador. Após os piauienses terminarem o primeiro tempo melhor, o Rubro-Negro foi superior na etapa final, principalmente com os lances de bola parada.

Com a vitória do Assu por 2 a 1 diante do Sparta, o Moto ainda não está classificado para a segunda fase. Dentre as equipes com 100% de aproveitamento nos três jogos iniciais, o Rubro-Negro é o único que ainda não sofreu gols.

Série D 2018 – Grupo A5

PosClubePtsPVEDGPGSSGForma
1105311532
V V V E D
285221422
E V D E V
35512256-1
E D D E V
44511325-3
D D V E D

Jogando em Teresina, o Cordino contou com dois gols de Ulisses para vencer o 4 de Julho por 2 a 0. O triunfo é histórico, pois foi o primeiro da Onça fora do Maranhão. Como o Ferroviário venceu o Interporto por 3 a 2, a equipe de Barra do Corda entra na zona de classificação para a segunda fase.

Série D 2018 – Grupo A4

PosClubePtsPVEDGPGSSGForma
195230752
E E V E V
285221642
E D V E V
35512224-2
V E D E D
44511368-2
D V D E D

No interior cearense, o Imperatriz tropeçou e ficou no empate em 1 a 1 com o Guarani de Juazeiro. No outro jogo da rodada, que foi disputado no sábado, o América-RN empatou sem gols com o Belo Jardim, no interior pernambucano.

A combinação de resultados deixa o Cavalo de Aço empatado com três pontos com o Belo Jardim, mas a equipe maranhense fica na terceira colocação da chave.

Série D 2018 – Grupo A6

PosClubePtsPVEDGPGSSGForma
1115320954
E V E V V
295230918
E E E V V
335032511-6
E E E D D
425023713-6
E D E D D

Sampaio garante R$ 1,4 mi na Copa do Nordeste, Moto receberá R$ 510 mil

Diferente das primeiras informações após a reunião em Salvador no dia 11 de abril, o Sampaio está no grupo 2 dentre os times que receberão as cotas na Copa do Nordeste, com R$ 1,42 milhão garantidos. O Moto fica no grupo 4 e terá direito a apenas R$ 510 mil.

Diferente das temporadas anteriores, onde as equipes classificadas na pré-Copa do Nordeste iam para o pote 4, agora elas são distribuídas conforme o Ranking Nacional junto com as demais classificadas diretamente. Dessa forma, CRB e Sampaio entram no grupo 2, com o Salgueiro e Confiança no grupo 3.

As equipes eliminadas na pré-Copa do Nordeste receberam R$ 100 mil. Com os valores de premiação até à decisão, o torneio distribuirá R$ 26 milhões em 2019.

Sobre a alteração no formato da competição, a proposta ainda será levada para a CBF. A ideia é que o torneio em 2018 conte com dois grupos de oito times, onde as equipes jogam entre as chaves apenas partidas de ida e os quatro melhores de cada avançam para as quartas de final.

As premiações e cotas da Copa do Nordeste

Pré-Nordestão – R$ 100 mil

Fase de grupos
Grupo 1 – R$ 1,9 milhão (Vitória, Bahia, Santa Cruz e Ceará)
Grupo 2 – R$ 1,4 milhão (ABC, Náutico, CRB e Sampaio)
Grupo 3 – R$ 1,2 milhão (Fortaleza, Botafogo-PB, Salgueiro e Confiança)
Grupo 4 – R$ 510 mil (CSA, Moto, Altos e Sergipe)

Quartas de final – R$ 300 mill
Semifinal – R$ 375 mil
Vice – R$ 500 mil
Campeão – R$ 1 milhão

O triste fim do ciclo de Marcinho como técnico do Moto

Menos de um mês após conquistar seu primeiro título como treinador, o ciclo de Marcinho Guerreiro chega ao fim no comando do Moto. Não por causa de decisões erradas ou resultados negativos, mas simplesmente pela irresponsabilidade dos dirigentes do Rubro-Negro. Tratam um dos principais ídolos da história do time, campeão como jogador e treinador, como se fosse um qualquer e desrespeitam os trabalhadores, não só da comissão técnica, como também os que vestem a camisa para entrar em campo.

É bizarro entender a saída de Marcinho Guerreiro, que em 2018 perdeu apenas um jogo, conquistou seis vitórias e cinco empates. Campeão Estadual após dois anos e responsável pelo melhor início do Rubro-Negro na Série D. Um aproveitamento, na temporada, de 63,8%. No geral, considerando os primeiros jogos de 2017 e o período como interino na Série C, Marcinho comandou o Moto em 27 jogos, com 13 vitórias, nove empates e cinco derrotas, um aproveitamento acumulado de 59,2%.

Além dos números, Marcinho era o elo de uma diretoria perdida e desacreditada com o elenco do Moto. Luís Miguel, que levou o São José até às semifinais do Campeonato Maranhense é o escolhido para ser seu substituto. Tecnicamente, a escolha é até boa, mas o problema é que Luis chega como uma cara nova no meio de uma crise intensa.

Marcinho sai do Moto com débitos e a ingratidão por parte da diretoria. Conseguiu colocar um estilo de jogo no Rubro-Negro, marcado por uma escalação sempre no 4-2-3-1 e com força no contra-ataque. Começou bem a Série D, com um cenário promissor até para sonhar com acesso, mas tudo isso é colocado abaixo com a sua saída e a clareza de que a diretoria do Rubro-Negro, mais do que nunca, não sabe o que está fazendo.

Crise ofusca melhor início da história do Moto na Série D

Lucas Almeida / L17 Comunicação
A vitória diante do Sparta por 1 a 0 e a liderança com seis pontos do grupo A6 na segunda rodada da Série D deveriam ser o ponto alto do Moto. O problema é que a eterna crise financeira do Rubro-Negro ofusca até o bom momento do time dentro de campo, que está em sua quarta participação no torneio.
Nas três oportunidades que disputou a Série D anteriormente, o Moto conseguiu vencer um dos dois primeiros jogos somente em 2016, quando somou um empate e uma vitória contra o Águia. Em 2009, o Rubro-Negro estreou com derrota para o São Raimundo e empatou com o Cristal no Nhozinho Santos, enquando em 2014 foram dois empates com o Remo e o Interporto.
Curiosamente, assim como em 2016, o Moto fecha as duas primeiras rodadas de 2018 com dois gols marcados e sem sofrer gols. Bons números na Série D, mas ofuscados pela péssima situação da equipe fora das quatro linhas.
Salários atrasados desde janeiro e jogadores insatisfeitos, o que chega ao cúmulo com o pedido de demissão coletiva da comissão técnica. Somente para o técnico Marcinho Guerreiro o débito do clube, referente a 2017 e 2018, é próximo dos R$ 20 mil.
Em 2018, com as rendas do Campeonato Maranhense o Rubro-Negro arrecadou R$ 59mil, e diante do Sparta foram, aproximadamente R$ 56 mil. Pela Lei de Incentivo ao Esporte, o Moto recebeu R$ 115 mil no Campeonato Maranhense e R$ 150 mil referentes ao projeto da Copa São Paulo, totalizando R$ 380 mil em recursos recebidos com renda e pela Lei de Incentivo. Agora é aguardar para saber se a crise fora de campo comprometerá o bom início de campanha na Série D.

Moto vence a segunda, Imperatriz volta a empatar e Cordino perde

Lucas Almeida / L17 Comunicação

A segunda rodada foi mediana para os clubes maranhenses. Enquanto o Moto segue na liderança do grupo A com a vitória diante do Sparta, o Imperatriz parou no goleiro Evandrízio no empate com o Belo Jardim, o Cordino perdeu por 2 a 1 para o Interporto.

O primeiro a entrar em campo foi o Moto, que fez um jogo dominante contra o Sparta, principalmente no primeiro tempo. O gol de Wanderson aos 44 foi o único da partida. O segundo tempo foi marcado pelas chances perdidas pelo Rubro-Negro, que fechou o jogo com 13 finalizações erradas em 21 tentativas no total.

As chances perdidas não fizeram falta porque Rodrigo Ramos apareceu bem quando foi exigido e Tardelly perdeu a melhor chance dos visitantes. O triunfo mantém o Rubro-Negro na liderança do grupo A5, onde enfrentará o Altos, que venceu o Assu, na próxima rodada. Maranhenses e piauienses estão na zona de classificação da chave.

Série D 2018 – Grupo A5

PosClubePtsPVEDGPGSSGForma
1105311532
V V V E D
285221422
E V D E V
35512256-1
E D D E V
44511325-3
D D V E D

Em General Sampaio, o Cordino até tentou segurar o Interporto. Marcos Paullo abriu o placar para os donos da casa, Ulisses empatou, mas Paganele garantiu o triunfo dos donos da casa. A Onça segue sem vencer um jogo fora do Maranhão em sua quinta partida nacional.

O resultado deixa o Cordino na lanterna do grupo, pois 4 de Julho e Ferroviário empataram em 1 a 1 no sábado. O time de Barra do Corda volta a jogar fora de casa na próxima rodada, quando encara o 4 de Julho, no Albertão.

Série D 2018 – Grupo A4

PosClubePtsPVEDGPGSSGForma
195230752
E E V E V
285221642
E D V E V
35512224-2
V E D E D
44511368-2
D V D E D

Fechando a rodada dos maranhenses, o Imperatriz voltou a empatar sem gols, dessa vez contra o Belo Jardim. A rodada do grupo A6 será concluída apenas na terça-feira, quando Guarani de Juazeiro recebe o América-RN. O Cavalo de Aço conta com dois pontos em dois jogos realizados.

Série D 2018 – Grupo A6

PosClubePtsPVEDGPGSSGForma
1115320954
E V E V V
295230918
E E E V V
335032511-6
E E E D D
425023713-6
E D E D D