Categoria: Sem categoria

Goiás 1×0 Sampaio: rebaixamento encaminhado e futuro de Marcinho incerto

O Sampaio sofreu a quarta derrota consecutiva sob o comando do técnico Marcinho Guerreiro na noite desta segunda-feira. A vitória do Goiás por 1 a 0 deixou o Tricolor com o rebaixamento encaminhado e pode significar o fim da linha para Marcinho no comando do Sampaio, menos de um mês após ter anunciado a renovação de seu contrato.

Com 32 pontos e restando apenas três jogos pela frente, o Sampaio atingirá no máximo 41 pontos na Série B. É improvável que uma equipe consiga se livrar do rebaixamento com essa pontuação considerando a média histórica da competição.

Diante do Goiás, o Sampaio foi presa fácil durante todo o jogo, especialmente no primeiro tempo, quando sequer finalizou contra a meta esmeraldina. O gol de Giovanni no fim da etapa inicial fez valer o controle total dos donos da casa, que no segundo tempo se contentaram em administrar o triunfo magro diante do vice-lanterna.

Após a quarta derrota seguida, Marcinho Guerreiro chegou a pedir demissão, mas foi rejeitado pelo presidente Sérgio Frota. Marcinho tem dois meses no comando do time e chegou a tirar o Sampaio da zona de rebaixamento após os 11 pontos conquistados nas seis primeiras partidas. No geral, o treinador conta com 10 jogos, com três vitórias, dois empates e cinco derrotas. O futuro do técnico ainda será decidido, apesar do clube ter anunciado a renovação para 2019 há 15 dias.

Moto aposta no bom histórico de Ruy Scarpino na Série D

Ruy Scarpino voltará ao Moto em 2019. Anunciado oficialmente pelo Rubro-Negro, o treinador retorna ao clube, de onde foi demitido há dois anos, com o peso das boas campanhas na Série D e por ser o responsável do acesso do Papão em 2016 para a Série C.

O principal desafio será retornar à Série C, mas antes disso terá a missão de buscar o bicampeonato maranhense, algo que o Moto não consegue desde 2000-01, além de fazer uma boa campanha na Copa do Nordeste e na Copa do Brasil. Na Copa do Brasil a meta da classificação para a segunda fase dependerá do adversário, enquanto no Nordestão, que contará com um novo formato, Ruy tentará melhorar o desempenho do Rubro-Negro, que em duas participações, conquistou apenas uma vitória no torneio.

Antes de entrar em campo será necessário saber qual a cara do elenco Ruy terá à disposição para a próxima temporada. Faltando quatro meses para o fim do ano e com a Série C e Copas Estaduais em andamento, é improvável qualquer simulação nesse momento.

É provável que boa parte dos jogadores presentes na campanha de 2017 permaneçam. O que chama a atenção na chegada de Ruy Scarpino é sua trajetória na Série D desde 2016. Após o acesso com o Moto naquele ano, chegou às quartas de final em 2017 e 2018, respectivamente, com MAC e Ferroviário. Caiu exatamente diante dos futuros campeões, diante do Operário em 2017 e diante do Ferroviário em 2018.

Curiosamente, o melhor aproveitamento do treinador, mesmo sem conquistar o acesso, foi no comando do Campinense, com 69% e terminando no quinto lugar da classificação geral. No comando do Moto em 2016, mesmo com o acesso, fechou a Série D com 52% de aproveitamento e com o MAC ficou em 44%, chegando às quartas de final em 2018.

Ruy terá agora a missão de tentar repetir o sucesso com o Moto. Para ser efetivo em seu trabalho também precisará conta com a competência da diretoria, que em 2018 acumulou mais erros do que acertos fora das quatro linhas. É aguardar para saber se as coisas serão diferentes na próxima temporada.

Imperatriz 4×0 São José: Cavalo de Aço garante vantagem na final do Maranhense

Além de devolver a derrota que sofreu na fase de classificação, a goleada diante do São José por 4 a 0 garantiu ao Imperatriz a vantagem de jogar pelo empate e realizar o jogo de volta em casa na final do Campeonato Maranhense. O Alvirrubro repete a temporada de 2015 e chega à decisão após o técnico Vinícius Saldanha assumir o comando da equipe.

Após o empate zerado em São Luís, logo no primeiro tempo, Michael, Thaynan e Adauto encaminharam o triunfo do Cavalo de Aço abrindo 3 a 0. Na etapa final, Junior Chicão aproveitou para fechar o marcador do jogo, com o seu primeiro gol na temporada de 2018.

A vitória colocou o Imperatriz na liderança da classificação geral, empatado em 17 pontos com o Moto, mas com cinco vitórias, uma a mais do que o Rubro-Negro. As duas equipe se encontrarão apenas na segunda vez em uma decisão, na primeira oportunidade, em 2005, o Cavalo de Aço garantiu a conquista do seu primeiro título Estadual.

Além da liderança, o Imperatriz conta com a segunda melhor defesa do Estadual, com apenas oito gols sofridos. Com os quatro gols marcados, o Cavalo de Aço chegou perto do melhor ataque, mas fica com 16, contra 18 do Rubro-Negro, o adversário na decisão do Maranhense.