Categoria: Notícia

Com Léo Silva titular, Kashima Antlers é campeã da Ásia e vai ao Mundial de clubes

Em sua segunda temporada no Kashima Antlers, o maranhense Léo Silva conquistou o título da Champions da Ásia após o empate sem gols com o Persepolis. Na ida, os japoneses venceram por 2 a 0, com direito a um dos gols marcados pelo volante, garantindo o título inédito e a vaga no Mundial de Clubes de 2019.

Jogando no Japão desde 2013, quando deixou a Portuguesa, esse é o primeiro título continental de Léo Silva. Na Champions asiática, o Kashima chegou ao título depois de eliminar rivais considerados favoritos ao título, como os chineses do Shangai SIPG e do Tianjin Quanjin, além do coreano Suwon Bluewings.

Na competição, Léo Silva foi titular em 11 jogos e marcou dois gols, um deles no jogo de ida da decisão diante do Persepolis. No Campeonato Japonês, o Kashima cumpre tabela e ocupa a terceira colocação, enquanto o Kawasaki Frontale já foi campeão com duas rodadas de antecedência.

Além do maranhense Léo Silva, na decisão da Champions da Ásia, o Kashima contou com o volante Serginho. No Mundial, o Kashima fará a estreia diante do Chivas e o classificado avançará para a semifinal, onde terá pela frente o Real Madrid.

Com três reforços, Imperatriz conta com 22 jogadores confirmados para 2019

O Imperatriz é o clube maranhense com a preparação para 2019 mais adiantada. Com a participação do Cavalo de Aço na Copa do Brasil e no Estadual, fechando o ano com a disputa da Série C, a equipe comandada por Ruy Scarpino já conta com 22 jogadores confirmados, dos quais três chegarão como reforços e os demais participaram da campanha do acesso para a Série C.

As três novidades até o momento são os meias Marcos Paullo, de 28 anos, e Peu, de 27 anos. Marcos Paullo chega após disputar o Tocantinense e a Série D pelo Interporto, mas com um rendimento abaixo do que demonstrou em 2016 pelo Moto, e o atacante Chaveirinho, de 27 anos. Em 2018, o meia marcou apenas um gol com a camisa do clube tocantinense, que foi eliminado na primeira fase da Série D e nas semifinais do Estadual.

Aos 27 anos, Peu jogará no futebol maranhense pela primeira vez. Titular do Salgueiro em 2018, com 33 jogos e um gol marcado, o meia tem uma carreira marcada por passagens nos clubes do interior paraibano e chega como o primeiro jogador com experiência de Série C ao Cavalo de Aço.

Chaveirinho chega ao Imperatriz após defender o Manaus e o São Francisco-PA, em 2018. Pelo clube amazonense o atacante disputou cinco jogos durante a Série D, inclusive encarou o Cavalo de Aço no jogo do acesso.

Dentre os remanescentes para 2019, destaque para o atacante Junior Chicão, artilheiro do Cavalo de Aço na temporada, com 10 gols em 26 jogos. O Imperatriz ainda deve anunciar mais quatro jogadores, priorizando reforços no meio-campo e na zaga, setores que ficaram fragilizados após a Série D.

O zagueiro Michael, que foi titular durante a Série D, foi para o futebol português, o volante Daniel Barros e o meia Eloir, que acertou com o Sampaio, são as três principais baixas do time após a Série D. Um detalhe é que o zagueiro Tomais e o volante Tibiri, confirmados para 2019, disputarão a Copa FMF emprestados ao MAC, prática que foi adotada pelo Cavalo de Aço durante a Segundinha emprestando atletas como o goleiro Gustavo, o zagueiro André Penalva e o atacante Kaká para times que disputaram o acesso Estadual.

Elenco do Imperatriz para 2019
Goleiros: Jean, Gustavo
Zagueiros: André Penalva, Anderson Schmoeller, Tomais, Cosmo
Laterais: Renan, Paulino, Wesley, William
Volantes: Tibiri, Morango
Meias: Adauto, Gabriel Cajuapara, Marcos Paulo, Peu
Atacantes: Cebolinha, Chicão, Lucas, Kaká, Chaveirinho, Matheus

Pinheiro é campeão da Segundinha Maranhense

Um empate aos 48 do segundo tempo para garantir o título e o acesso na Série B do Campeonato Maranhense. Assim o Pinheiro garantiu a igualdade em 2 a 2 com o Chapadinha, resultado suficiente para selar a conquista do torneio após vencer o jogo de ida por 2 a 1, no interior maranhense.

Um acesso surpreendente para o Pinheiro, que começou os treinos somente uma semana antes do torneio, desbancando favoritos, como o próprio Chapadinha e o Juventude, clubes que mais investiram na divisão de acesso. Sob o comando do português Luís Miguel, a equipe pinheirense garantiu o título invicto do torneio, com cinco vitórias e quatro empates.

Um aspecto da conquista que merece atenção é a quantidade de jogadores jovens da cidade aproveitados pelo time. No jogo decisivo, na equipe titular estavam o zagueiro Paulinho (21), os laterais Vivico (22) e Maycon (19) e o meia Neto (20), além das entradas dos atacantes Lentine (21) e Luís Fernando (23) e o zagueiro Aldomir (20). O autor do gol do título, Diego Silva de 23 anos, já conta com uma pequena experiência no futebol maranhense após defender o São José e o Imperatriz em 2018.

Um dos destaques do time foi o meia Neto, artilheiro da Segundinha com cinco gols e responsável pela jogada que originou o gol do título. Aos 20 anos, o meia é revelado na base do PAC e chegou a ser emprestado ao Moto, onde não foi aproveitado nos profissionais.

Com o acesso garantido para o Campeonato Maranhense, o Pinheiro agora irá iniciar a preparação para a Copa FMF, que vale uma vaga na Série D. Depois de surpreender na Segundinha, onde entrou como a quarta força, a equipe pinheirense terá um teste complicado para saber onde pode chegar no Estadual de 2019.

Fortaleza conquista o acesso para a Série A

No ano do centenário, o Fortaleza selou o retorno para a Série A após 12 anos. Com a vitória por 2 a 1 diante do Atlético-GO neste sábado, combinado com os empates do Vila Nova e do Londrina com Avaí, o Leão cearense garantiu o acesso à elite do futebol brasileiro.

Com uma campanha quase perfeita na Série B e quatro rodadas de antecedência, a equipe comandada por Rogério Ceni e com a referência de Gustavo no ataque, agora tenta garantir o título da Série B. Para isso precisa de um triunfo diante do CSA na próxima rodada e espera que o Avaí não vença o jogo diante do Atlético-GO.

A história do Fortaleza até a conquista do acesso para a Série A é construída de forma que poucos poderiam esperar. Foram oito anos agonizando na Série C, com direito a luta contra o rebaixamento em 2010, quando se envolveu em uma polêmica com o CRB no jogo que garantiu sua permanência.

No caminho eliminações traumáticas diante do Brasil de Pelotas, Oeste, Avaí, Sampaio, entre outros, até conseguir o vice-campeonato em 2017. Na Série B de 2018, só não esteve na liderança do torneio na primeira e na quarta rodada.

Destaque também para a manutenção do técnico Rogério Ceni no comando da equipe, mesmo com o vice-campeonato cearense. Após a derrota na final diante do Ceará, o presidente Marcelo Paz foi pressionado para demitir o treinador, mas assegurou a sua permanência, que culmina com o acesso e provavelmente resultará no título histórico da Série B no ano do centenário do Leão do Pici.

Calendário do futebol brasileiro tem jogos noturnos mais cedo e velhos erros

A CBF anunciou o calendário do futebol brasileiro para 2019, mas não corrigiu os principais erros, como rodadas do Brasileirão durante datas-FIFA e a manutenção de 18 datas para as disputas dos Estaduais. Com o formato atual das Séries C e D, os clubes dessas divisões terão calendários, respectivamente, no máximo até agosto ou outubro. Assim como em 2018, os torneios de acesso não terão pausa durante a Copa América, que será realizada no Brasil.

Aqui vale destacar que as equipes da Série D, que forem eliminadas na primeira fase, terão calendário nacional somente até o dia 9 de junho. Neste caso, os times finalistas jogarão no máximo oito meses na temporada. Na Série C a situação é amenizada, mas as equipes que não avançarem para o mata-mata, jogarão somente até o dia 25 de agosto.

A Copa do Nordeste e a Copa Verde, que não constam na primeira divulgação do modelo do calendário, devem descontar datas dos Estaduais dessas regiões, assim como ocorreu em 2018. Os Estaduais estão previstos para começarem no dia 20 de janeiro e seguirem até o dia 21 de abril, na semana seguinte já estão agendadas as aberturas das Séries A, B e C. A Série D começará no primeiro fim de semana de maio.

A Copa do Brasil começará no dia 6 de fevereiro. No Maranhão, Moto e Imperatriz serão os representantes dos Estados nas fases iniciais. O Sampaio, campeão da Copa do Nordeste, entrará no torneio apenas nas oitavas de final, que serão realizadas a partir do dia 15 de maio.

Sobre o conflito das datas-FIFA com o calendário nacional, durante a Série A serão sete rodadas com jogos conflitantes (8ª, 9ª, 18ª, 24ª, 25ª, 26ª e 33ª), nos jogos de volta das oitavas de final da Copa do Brasil e durante três datas dos Estaduais. O único avanço foi a antecipação dos jogos noturnos, que começarão no máximo às 21h30, como já ocorre na Série B.

Confira o calendário detalhado do futebol brasileiro para 2019

Estaduais – 20/janeiro a 21/abril
Copa do Brasil – 6/fevereiro a 11/setembro
Série A – 28/abril a 8/dezembro
Série B – 27/abril a 30/novembro
Série C – 28/abril a 23/setembro
Série D – 5/maio a 18/agosto

Por causa de calendário e cotas, Bahia pode deixar o Nordestão

O Bahia pode ser a segunda equipe a abandonar a Copa do Nordeste. O Tricolor baiano entregou um ofício à CBF pedindo para confirmar a participação no torneio apenas em dezembro e teve o pedido aceito. Além disso, o clube não contará com representantes no sorteio dos grupos, na próxima quinta-feira em Maceió.

Assim como o Sport, que não participa do Nordestão desde 2018, uma das críticas da diretoria do Bahia é sobre os valores das cotas de participação. Em 2019, o time da Boa Terra receberá R$ 1,9mi, assim como Vitória, Santa Cruz e Ceará.

Outro ponto que preocupa o clube é a provável queda de visibilidade da competição, por causa do fim dos canais Esporte Interativo. O presidente Guilherme Bellintani também coloca como uma preocupação o excesso de jogos que o Tricolor terá em 2019, caso confirme a vaga na Sul-Americana, o que lhe daria quatro torneios somente no primeiro semestre.

Vice-campeão em 2018, perdendo para o Sampaio na decisão, o Bahia arrecadou com cotas e premiações R$ 2 milhões no Nordestão. Em um comparativo com o Campeonato Baiano, o Tricolor recebeu no regional quase três vezes mais do que o torneio local, que teve uma cota de apenas R$ 850 mil.

Com título do Nordestão e transferências, Sampaio acumula R$ 16 milhões em 2018

BAHIA X SAMPAIO CORREA – FINAL DO NORDESTÃO NA ARENA FONTE NOVA
Foto: Margarida Neide / Ag. A Tarde
Data: 07/07/2018

O inédito título da Copa do Nordeste, seguido pela venda do volante Jonas do Flamengo para o Al-Ittihad impulsionaram o caixa Tricolor em 2018. A arrecadação, com cotas, patrocínios, premiações e transferências chega aos R$ 16,25 milhões. Marca histórica para o Sampaio

Somente na Copa do Nordeste, o Sampaio arrecadou R$ 3,35 milhões, considerando as premiações de cada fase até à conquista do título. Esse valor se junta aos R$ 2,5mi faturados com a classificação até à terceira fase da Copa do Brasil, os R$ 150 mil pela participação no Campeonato Maranhense e aos R$ 6 milhões das cotas de TV da Série B.

O patrocínio da Caixa representa o acréscimo de R$ 1,5 mi. As transferências foram impulsionadas pela recente venda do volante Jonas, do Flamengo para o Al-Ittihad por R$ 9mi. Como o Tricolor maranhense negociou o jogador com direito à 15% de uma transferência futura, receberá R$ 1,3 mi referente ao negócio. Além disso, o meia Marlon foi negociado por R$ 200 mil com o Fortaleza no início da Série B.

A arrecadação de R$ 16,25mi é a maior da história do Sampaio em uma temporada. Vale lembrar que a arrecadação não inclui o balanço das bilheterias e patrocínios com valores não divulgados pelo clube.

Ulisses e Junior Chicão na disputa da artilharia na Série D

Ulisses e Junior Chicão, respectivamente, artilheiros do Cordino e Imperatriz, estão na disputa de goleadores na Série D. Ulisses conta com cinco gols nos cinco jogos disputados até o momento, enquanto Junior Chicão aparece com quatro gols no torneio. A liderança dentre os jogadores é dividida por Lima, do Brusque, e Jailson, que trocou o Moto pelo Fluminense de Feira, ambos com seis gols.

Dentre os dois líderes na artilharia, Jailson apresenta uma regularidade maior, marcando gols em quatro jogos na primeira fase. Lima balançou as redes somente em duas partidas, mas os quatro gols diante do Mogi Mirim o garantem na liderança.

Ulisses só terá a chance de permanecer na disputa da artilharia a partir da segunda fase, já que está suspenso diante do Ferroviário. O atacante marcou os cinco gols nas quatro últimas partidas do Cordino, com três gols nos dois jogos contra o Interporto e dois diante do 4 de Julho, no Piauí.

Junior Chicão só balançou as redes nos dois últimos jogos pelo Imperatriz. O atacante marcou três gols na goleada por 4 a 0 diante do Guarani de Juazeiro e foi responsável pelo segundo gol na nova goleada por 4 a 0, dessa vez diante do Belo Jardim. Com o Cavalo de Aço praticamente garantido na próxima fase, o atacante tem boas chances de tentar ampliar sua marca na lista de goleadores do torneio.

Quem também aparece na lista de goleadores com quatro gols é o veterano Nonato. Aos 38 anos, o atacante é o artilheiro do Aparecidense na competição e balançou as redes em três partidas.

Confira a artilharia da Série D
6 gols – Lima (Brusque) e Jailson (Fluminense de Feira)
5 gols – Raí (São Raimundo-RR), Tiago Amaral (Uberlândia), Wesley (Caxias) e Ulisses (Cordino)
4 gols – Salatiel (Itabaiana), Marcus Vinícius (Americano-RJ), Nonato (Aparecidense) e Junior Chicão (Imperatriz)

Tite convoca Seleção Brasileira para a Copa do Mundo

Talvez Geromel seja a maior “surpresa” na lista final de Tite para a Copa do Mundo. Até a convocação final para a Copa do Mundo, o defensor foi chamado apenas três vezes e fez dois jogos, enquanto Rodrigo Caio aparecia com seis convocações e três jogos. Geromel tem uma convocação merecida para a Copa do Mundo e chegou ao auge de sua carreira próximo do Mundial, enquanto Rodrigo teve uma queda de rendimento, assim como Gil, que já tinha perdido espaço na Seleção.

Para o lugar de Daniel Alves, ausente por causa de uma lesão no joelho, Fágner ganhou a vaga na lateral-direita, onde disputará a titularidade com Danilo. O lateral corintiano levou a melhor na disputa com Rafinha, que teve apenas uma convocação. Na esquerda, Filipe Luís, que se recuperou de uma lesão no início de maio, foi confirmado na Copa, deixando Alex Sandro fora da lista final.

Do meio-campo para o ataque não houver surpresas. A maior contestação é Taison, do Shakhtar Donetsk, que na análise de Tite, conta com a versatilidade como principal fator para a convocação.

– Ele tem 80 jogos entre Champions e Europa League. Ele traz a versatilidade para jogar por dentro e por fora. A ideia é ter o Coutinho fazendo a função que tem, mas também jogando como meia-central. A versatilidade do Coutinho também traz o Taison.

Antes da Copa, a Seleção Brasileira fará dois amistosos, contra a Croácia e Áustria, respectivamente, nos dias, 3 e 10 de junho. A estreia na Copa do Mundo será no dia 17 de junho, contra a Suíça, em Rosov-on-Don.

A convocação da Seleção
Goleiros: Alisson, Ederson e Cássio.
Laterais: Danilo, Fagner, Marcelo e Filipe Luís.
Zagueiros: Miranda, Marquinhos, Thiago Silva e Geromel.
Meio-campistas: Casemiro, Fernandinho, Paulinho, Renato Augusto, Fred, Philippe Coutinho
Atacantes: Willian, Neymar, Douglas Costa, Gabriel Jesus, Roberto Firmino e Taison.

Junior Chicão marca três gols em um jogo pela primeira vez na carreira

Autor de três dos quatro gols do Imperatriz na goleada por 4 a 0 diante do Guarani de Juazeiro, Junior Chicão realizou um hat trick pela primeira vez na sua carreira. Aos 31 anos, o atacante acumula 215 partidas na carreira e 82 gols marcados desde que foi revelado pelo Bacabal na Copa União de 2010.

Além de ser o primeiro jogo com três gols do atacante na carreira, o confronto contra o Guarani de Juazeiro encerrou um jejum de 50 dias sem balançar as redes. Até então, o atacante havia marcado apenas um gol na temporada, na goleada por 4 a 0 diante do São José na semifinal do Campeonato Maranhense.

Outro jejum derrubado pelo atacante foi a seca de gols em torneios nacionais. A última vez que Junior Chicão marcou um gol na Série D foi em agosto de 2015, quando o Imperatriz perdeu por 3 a 2 diante do Santos-AP. Deste então o atacante entrou em campo 14 vezes no torneio, defendendo Murici e Campinense, mas sem balançar as redes.

Nome
Junior Chicão
Nacionalidade
bra Brasil
Posição
Atacante
Time Atual
Juventude-MA
Times Anteriores
Imperatriz
Aniversário
22 de dezembro de 1986
Idade
31