Roberto Fonseca chega ao Sampaio com histórico de brigas contra o rebaixamento

Substituto do técnico Francisco Diá, Roberto Fonseca chega ao Sampaio para tentar recuperar a equipe na Série B e sonhar com uma classificação para a semifinal da Copa do Nordeste. Nos trabalhos recentes do treinador está o título de campeão mato-grossense em 2017 pelo Cuiabá e na Série C brigou contra o descenso com o Dourado e no Bragantino.

Em 2018, Fonseca comandou a Caldense no Campeonato Mineiro, com o time do interior sempre na parte de baixo da tabela, evitando a queda para a Série B mineira. Foram apenas sete jogos no comando da equipe, com duas vitórias, dois empates, três derrotas e um aproveitamento de 38,3%.

Em 2017, antes da disputa da Série C, Fonseca levou o Cuiabá ao título Mato-Grossense e foi eleito o melhor treinador do Estadual. Assim que começou o torneio nacional, o cenário mudou. Foram cinco jogos, com quatro empates e uma derrota, apenas 26,6% de aproveitamento. No total, pelo Dourado foram 34 partidas, com 14 vitórias, 14 empates e seis derrotas e 54,9% de aproveitamento.

No mesmo ano chegou ao Bragantino com a missão de tirar a equipe paulista da zona de rebaixamento. Atingiu o objetivo, mas ficou pouco tempo. Foram apenas sete jogos, uma vitória, quatro empates, duas derrotas e apenas 33,3% de aproveitamento.

O último trabalho do treinador na Série B foi em 2014 no comando do ABC. O treinador chegou faltando sete jogos para o término da competição e com a árdua missão de evitar o rebaixamento. O objetivo foi alcançado com quatro vitórias, sofreu um empate e duas derrotas, com um aproveitamento de 61,9%. No ano seguinte, acabou demitido antes do início da Série B.

Agora no Sampaio, a missão de Roberto Fonseca será a mesma de seus últimos trabalhos: impedir o descenso do clube na Série B. Na Copa do Nordeste uma eventual classificação para a semifinal pode ser vista como bônus. Além da questão da troca de treinador é necessário observar como o clube se comportará com a provável reformulação no elenco das próximas semanas.

Posts relacionados

One comment

  1. Bruno, pelo curriculum que voce apresentou do novo tecnico, ele é semelhante ao Diá.
    Ou seja, o sampaio ficou na mesma.
    Vamos esperar que ele tenha mais sorte na bolivia.
    O sampaio tem que contratar o tecnico que tem historia na serie B, como Givanildo, Roberto Fernandes etc, parece que a diretoria não leva em conta isto e a tendencia será serie C.

Join the Conversation

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*