Francisco Diá deixa o Sampaio com o segundo menor aproveitamento do Tricolor na Série B

Demitido após a derrota por 3 a 2 para o CRB, o técnico Francisco Diá deixa o Sampaio como o treinador com menor aproveitamento em jogos da Série B no comando da equipe. A comparação foi feita considerando somente os jogos da competição e com um mínimo de cinco partidas, além de excluir os interinos, como foram Arlindo Maracanã e Vinícius Saldanha em algumas oportunidades.

O melhor aproveitamento de um técnico no comando do Sampaio na Série B ainda fica com Flávio Araújo, que saiu após a 12ª rodada do torneio em 2014, por motivos pessoais. Francisco Diá, com os quatro pontos conquistados nas cinco primeiras rodadas, supera apenas Wagner Lopes, que teve um aproveitamento de apenas 23,5% e que comandou a equipe em 17 jogos em 2016.

No geral, Francisco Diá deixa o Sampaio com um aproveitamento intermediário, com 48,1%, onde foram 20 vitórias, 18 empates e 16 derrotas em 54 jogos no comando do Tricolor. Pesou para a saída do treinador principalmente a eliminação no Campeonato Maranhense e antes do início da Série B, a diretoria chegou a buscar outras opções para o comando da equipe.

Apesar da eliminação no Estadual, Diá foi responsável por levar o Sampaio duas vezes seguidas para a terceira fase da Copa do Brasil, onde o Tricolor nunca havia chegado e a classificação inédita para a segunda fase da Copa do Nordeste. A troca ocorre no único momento em que poderia acontecer, já que o seu substituto terá uma semana de treinos até o confronto contra o Vitória, pelas quartas de final da Copa do Nordeste.

Confira o rendimento dos técnicos do Sampaio na Série B*
Flávio Araújo (2014) – 52,7%
Leo Condé (2015) – 49,5%
Lisca (2015) – 46,3%
Flávio Araújo (2016) – 27,7%
Francisco Diá (2017-18) – 26,6%
Wagner Lopes (2016) – 23,5%

*mínimo de cinco jogos disputados

Posts relacionados

Start a Conversation

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*