Mês: maio 2018

Moto sofreu gols em apenas um jogo na Série D

Lucas Almeida / L17 Comunicação

Se o ataque deixa desconfianças sobre a capacidade do Rubro-Negro na Série D, a defesa tem feito sua parte e foi fundamental para a classificação do time maranhense para a segunda fase da competição. Dentre os 32 classificados para o mata-mata, o Moto é o único time que sofreu gols em apenas um jogo na fase de grupos da competição. No geral, o Papão chega com a segunda melhor defesa, assim como outras oito equipes, ficando atrás do Caxias, que sofreu dois gols.

O jogo em que o Moto viu a defesa ser furada pelos adversários foi na única derrota, por 3 a 2 diante do Sparta. O goleiro Rodrigo Ramos acumulou 366 minutos sem sofrer gol, até os tocantinenses abrirem o placar aos seis minutos naquele confronto.

O jogo contra o Fluminense de Feira será o principal teste para a defesa do Moto. Os baianos chegam com o melhor ataque da Série D, com 18 gols marcados, média de 3 gols por jogo. O atacante Jailson, que se destacou no Rubro-Negro maranhense na reta final do Estadual, é o artilheiro da equipe comandada pelo maranhense Evandro Guimarães, com seis gols marcados.

Para sonhar com a classificação para as oitavas de final, além da defesa continuar fazendo sua parte, o ataque do Moto precisa aumentar seu desempenho. Na fase de grupos foram apenas foram apenas seis gols marcados. Assim como o Moto, o Flu de Feira é uma das melhores defesas do torneio com apenas três gols sofridos.

Os reforços do Sampaio na era Roberto Fonseca

Roberto Fonseca chegou e junto com a troca de treinador, o Sampaio voltou ao mercado e acertou a contratação, até agora, de quatro novos jogadores. O goleiro Busato, relacionado no triunfo por 1 a 0 diante da Ponte Preta, o lateral-esquerdo Raul, o volante Matheus Santana e o atacante Alexandro, que ainda farão suas estreias pelo time maranhense, foram os reforços apresentados após a troca no comando.

Enquanto Busato chega para ser o reserva imediato de Andrey, o que era esperado após as falhas de Warleson e André Luiz, Raul é quem aparece com maior chance de assumir a titularidade no Tricolor. O lateral de 32 anos disputou o Campeonato Paulista pelo Ituano e tem uma característica mais defensiva, diferente de Alyson, atual titular da posição no Tricolor.

Na Série B, Raul se destacou pelo América-MG em 2014 e 2015, com 31 jogos disputados nas duas temporadas. Em 2017 foi titular do CSA, ajudando a equipe na conquista do acesso para a Série B e depois seguiu para o Ituano, disputar o Paulistão em 2018, antes de acertar com o Sampaio.

No meio-campo, Mateus Santana chega como provável opção para William Oliveira, volante titular do Sampaio. Durante a Série B de 2017, o jogador foi relacionado em 21 jogos no Juventude, mas atuou somente em 12 deles. Durante o Gauchão de 2018 disputou nove jogos, mas acabou perdendo espaço no elenco após o início da Série B.

Fechando o pacote inicial de reforços está o atacante Alexandro, de 31 anos. A última grande temporada do jogador foi em 2014, quando marcou 12 gols em 31 jogos pela Ponte Preta na Série B e seguiu para os Emirados Árabes, onde anotou 10 gols em 13 jogos pelo Emirates. Desde seu retorno ao Brasil, em 2015, Alexandro não ultrapassa a marca dos cinco gols na temporada.

Em 2015 foram cinco gols com 23 jogos disputados pelo Bahia e Ponte Preta, na temporada seguinte apenas dois gols, considerando a passagem no clube paulista e no Paysandu. Em 2017 o atacante anotou quatro gols em 20 jogos, pelo Oeste e Novorizontino, e em 2018 conta com apenas dois gols em nove jogos pela Portuguesa-RJ. No Sampaio, Alexandro deverá ser o reserva imediato de Carlão, que alterna a titularidade no ataque com Uilliam nos primeiros jogos sob o comando de Roberto Fonseca.

Sampaio 1×0 Ponte Preta: Tricolor anula a Macaca e vence a segunda seguida na Série B

Lucas Almeida / L17 Comunicação

Resultados

Clube1o tempo2o tempoGols
Sampaio Corrêa101
Ponte Preta000

Em um jogo com mais uma assistência de João Paulo, o Sampaio venceu a Ponte Preta por 1 a 0 na noite desta segunda-feira, no Castelão. O gol de Bruninho garantiu o triunfo Tricolor, segundo consecutivo na Série B e mantendo a série de quatro jogos invicto sob o comando do técnico Roberto Fonseca, que contabiliza três vitórias e um empate.

O triunfo, que deixa o Sampaio com 10 pontos e na 11ª colocação, vem em um momento crucial, antes de dois confrontos complicados contra o Fortaleza (fora) e Avaí (casa), ambos no G-4 da Série B. Apesar do triunfo, o destaque negativo com o lateral-esquerdo, que voltou a ser expulso, acumulando o segundo cartão vermelho nos últimos três jogos.

As duas equipes começaram o jogo apostando nas chegadas ofensivas pelas laterais. O Sampaio arriscava pela direita, principalmente Bruninho, que ainda achou João Paulo para cabecear para fora. A Ponte Preta conseguia avançar pelas duas pontas, mas enquanto Junior Santos era a alternativa ofensiva isolada pela esquerda, na direita, Roberto contava com o apoio do lateral Igor.

Com Tiago Real e Andre Luiz por dentro, a Ponte tentava abrir a zaga do Sampaio, mas sem êxito. Com a ausência de Diego Silva, o Sampaio pouco atacava por dentro, mas na primeira chegada de João Paulo na esquerda, o ponta achou Bruninho para abrir o placar no Castelão. Assim como nos últimos jogos, após o gol, o Tricolor voltou a segurar o time defensivamente, mas sem levar grandes sustos da Ponte.

O Sampaio voltou melhor na segunda etapa, mas a expulsão de Alyson obrigou a nova mudança no esquema do Tricolor. Com a ausência do lateral-esquerdo, Roberto Fonseca sacou Carlão para solucionar a ausência com a entrada de Kaike e puxou Fernando Sobral para a meia-esquerda, deixando João Paullo como a referência do ataque Tricolor, formando um 4-4-1.

Com Fernando Sobral pela esquerda, a aposta ofensiva do Sampaio era principalmente na velocidade de Bruninho pela direita. Com a Ponte Preta sem incomodar ofensivamente, principalmente por causa do bloqueio formado com Cesar e Silva na frente da zaga, o Tricolor não teve dificuldade para segurar a vitória e garantir o segundo triunfo consecutivo na Série B.

Os caminhos dos maranhenses na segunda fase da Série D

Com o fim da fase de grupos e a inédita classificação de todas as equipes maranhenses para a segunda fase, agora é hora de pensar na preparação para buscar o sonhado acesso para a Série C. Por causa dos cruzamentos será impossível que os Cordino, Imperatriz e Moto conquistem o acesso juntos, já que Imperatriz e Moto podem reeditar a decisão do Estadual de 2018 logo nas oitavas de final.

Dentre os confrontos da fase final, o Cordino pegou o adversário menos complicado no caminho dos times maranhenses. O Moto terá um jogo extremamente difícil contra o Fluminense de Feira, enquanto o Imperatriz promete dois confrontos marcados pelo equilíbrio diante do América-RN.

Moto x Fluminense de Feira
Classificado como líder do seu grupo, o Moto terá pela frente o Flu de Feira, comandado pelo técnico Evandro Guimarães. Em um grupo com o Campinense, a equipe de Feira de Santana conseguiu a mesma pontuação que o Rubro-Negro maranhense e tem campanha melhor, com 15 gols de saldo.

Para seguir no sonho do retorno à Série C, o Moto aposta principalmente na defesa, que sofreu apenas três gols e passou cinco jogos sem ter que buscar a bola no fundo das redes. Enquanto Rodrigo Ramos segura o setor defensivo do Rubro-Negro, o ex-motense Jailson é um dos artilheiros da Série D e destaque da equipe baiana com seis gols.

América-RN x Imperatriz
Um dos confrontos que ocorreram na primeira fase e serão realizados logo na abertura da segunda fase da Série D. Com Marcinho Guerreiro no comando, o Cavalo de Aço voltou a balançar as redes e fechou a primeira fase com 10 gols marcados, com destaque para Junior Chicão com cinco gols nos últimos quatro jogos.

Para avançar às oitavas de final, o Cavalo de Aço precisará vencer o América-RN, o que não conseguiu na fase de grupos. Nos dois jogos realizados, um empate sem gols no Frei Epifânio e a derrota por 2 a 1 na última rodada da fase de grupos, na Arena das Dunas.

Cordino x Ferroviário
Outro confronto da fase de grupos que será repetido na segunda fase. O Ferroviário entrou como candidato a garantir uma classificação tranquila, mas não conseguiu convencer na primeira fase e encontrou um grupo extremamente equilibrado, com direito a dois empates contra o Cordino.

Além da classificação inédita para a segunda fase, a Série D de 2018 é histórica para o Cordino, pois conquistou seus primeiros quatro pontos fora do Maranhão em um torneio nacional. Para chegar às oitavas de final, a Onça conta com o artilheiro Ulisses, autor de cinco gols na competição. Na primeira fase o placar agregado não favorece ao time comandado por Marlon Cutrim, já que houve o empate em 1 a 1 no Leandrão e ficaram no zero, no Presidente Vargas.

Moto, Imperatriz e Cordino avançam para a segunda fase da Série D

Na terceira temporada com mais de um representante na Série D, todos os times maranhenses avançaram para a segunda fase da competição. O Moto se classificou como líder do grupo A5, com 13 pontos, enquanto Imperatriz e Cordino, ambos com nove pontos, avançaram como dois dos melhores 15 segundos colocados.

Desde 2016 o Maranhão conta com dois representantes na Série D, mas somente uma das equipes avançava para a segunda fase. Em 2016, o MAC foi eliminado na fase de grupos e o Moto avançou até às semifinais, garantindo o acesso para a Série C. Na temporada seguinte, o Quadricolor avançou até às quartas de finais, mas o Cordino foi eliminado na primeira fase.

O Imperatriz disputou a Série D pela segunda vez em sua história e, assim como o Cordino, garante a classificação de forma inédita, mesmo com a derrota por 2 a 1 diante do América-RN. O Cavalo de Aço reencontrará o Dragão na segunda fase. Nos dois confrontos da fase de grupos, o time potiguar conquistou um empate e somou uma vitória.

Caso avance, o Imperatriz poderá reeditar a decisão do Campeonato Maranhense com o Moto, que enfrentará o Flu de Feira na segunda fase. O Rubro-Negro venceu o Assu por 1 a 0 e garantiu a classificação como líder do seu grupo. Diante dos baianos, o Moto reencontrará o meia Jailson, que defendeu a equipe durante o Campeonato Maranhense, e é um dos artilheiros da Série D com seis gols.

O Cordino também reeditará o confronto contra o Ferroviário, seu adversário na fase de grupos. Nos dois jogos entre as duas equipes, dois empates, em 1 a 1 e 0 a 0. Quem se classificar enfrentará o vencedor de Nacional-AM x Altos.

A partir das quartas de finais os cruzamentos serão definidos pela classificação geral. Os quatro melhores enfrentarão os quatro piores, com cruzamento olímpico. Os quatro semifinalistas garantem o acesso para a Série C.

Sampaio tem a melhor defesa na Copa do Nordeste

Classificado pela primeira vez para as semifinais da Copa do Nordeste, o Sampaio chega como um dos quatro melhores clubes da região com a melhor defesa do torneio. Em 2018, nos oito jogos disputados, foram apenas três gols sofridos pelo Tricolor, com destaque para o fato de não ter sido vazado nos jogos no Castelão.

Os únicos gols sofridos pelo Sampaio foram na rodada de abertura no empate em 1 a 1 com o CSA e na derrota por 2 a 1 diante do Ceará, na quarta rodada da fase de grupos. Em contrapartida, dentre os semifinalistas, o Tricolor tem o pior ataque com 10 gols marcados.

Defensivamente, Ceará e Bahia apresentam rendimento semelhante ao Sampaio, ambos com seis gols sofridos, enquanto o ABC foi vazado nove vezes. Ofensivamente, todas as equipes apresentam rendimento bem superior ao Tricolor, com o Alvinegro potiguar com melhor ataque, com 20 gols, seguido pelo Ceará com 15 gols e o Bahia com 13.

Do quarteto semifinalista, apenas o Sampaio chega pela primeira vez nessa fase da competição. O ABC chega a essa fase pela terceira vez e conta com sua melhor campanha em 2010, quando foi vice-campeão. O Bahia já foi campeão três vezes e acumula três vices, enquanto Ceará conta com um título em duas finais disputadas.

Vitória 0x0 Sampaio: Tricolor administra vantagem e é semifinalista do Nordestão

Resultados

Clube1o tempo2o tempoGols
Vitória000
Sampaio Corrêa000

Em um jogo de pouca inspiração ofensiva dos dois times e com destaque para Andrey e Fernando Sobral, o Sampaio ficou no empate sem gols com o Vitória, no jogo de volta das quartas de final da Copa do Nordeste. O Tricolor apenas administrou a vantagem, por causa do triunfo por 3 a 0 em São Luís, para garantir a classificação inédita para a semifinal, onde enfrentará o ABC, que passou pelo Santa Cruz.

O Sampaio até começou o jogo tentando manter um ritmo equilibrado, chegando principalmente com Bruno Moura pela direita. O problema é que o Tricolor não conseguiu evitar o recuo, algo que já havia ocorrido em Pelotas após o 2 a 0 no primeiro tempo. Com a pressão do Rubro-Negro, foi a chance para Fernando Sobral aparecer ajudando na marcação pela esquerda, onde os donos da casa pressionavam principalmente Neilton e Guilherme.

As melhores chances do Vitória apareciam na bola parada, onde Andrey teve destaque com duas grandes defesas. Na primeira chance foi no cabeceio de André Lima após cobrança de escanteio e no pênalti cobrado por Neilton, que parou no goleiro Tricolor, responsável pelo zero no placar durante os 45 minutos iniciais.

Nos 45 minutos finais o panorama do jogo não mudou. Mesmo com o Vitória precisando de três gols, o time baiano só conseguia levar perigo com as jogadas laterais e, consequentemente, cruzamentos, mas Andrey apareceu bem com as defesas no gol Tricolor.

Como esperado, principalmente após o 15 do segundo tempo, os espaços para os contra-ataques apareceram para o Sampaio. Na primeira grande oportunidade, João Paulo errou na passada e na segunda boa chance, Wellington Rato parou no goleiro Ronaldo. Mesmo com os contra-ataques, o Sampaio também não tirou o zero do placar, o suficiente para comemorar a inédita vaga na semifinal da Copa do Nordeste.

Ulisses e Junior Chicão na disputa da artilharia na Série D

Ulisses e Junior Chicão, respectivamente, artilheiros do Cordino e Imperatriz, estão na disputa de goleadores na Série D. Ulisses conta com cinco gols nos cinco jogos disputados até o momento, enquanto Junior Chicão aparece com quatro gols no torneio. A liderança dentre os jogadores é dividida por Lima, do Brusque, e Jailson, que trocou o Moto pelo Fluminense de Feira, ambos com seis gols.

Dentre os dois líderes na artilharia, Jailson apresenta uma regularidade maior, marcando gols em quatro jogos na primeira fase. Lima balançou as redes somente em duas partidas, mas os quatro gols diante do Mogi Mirim o garantem na liderança.

Ulisses só terá a chance de permanecer na disputa da artilharia a partir da segunda fase, já que está suspenso diante do Ferroviário. O atacante marcou os cinco gols nas quatro últimas partidas do Cordino, com três gols nos dois jogos contra o Interporto e dois diante do 4 de Julho, no Piauí.

Junior Chicão só balançou as redes nos dois últimos jogos pelo Imperatriz. O atacante marcou três gols na goleada por 4 a 0 diante do Guarani de Juazeiro e foi responsável pelo segundo gol na nova goleada por 4 a 0, dessa vez diante do Belo Jardim. Com o Cavalo de Aço praticamente garantido na próxima fase, o atacante tem boas chances de tentar ampliar sua marca na lista de goleadores do torneio.

Quem também aparece na lista de goleadores com quatro gols é o veterano Nonato. Aos 38 anos, o atacante é o artilheiro do Aparecidense na competição e balançou as redes em três partidas.

Confira a artilharia da Série D
6 gols – Lima (Brusque) e Jailson (Fluminense de Feira)
5 gols – Raí (São Raimundo-RR), Tiago Amaral (Uberlândia), Wesley (Caxias) e Ulisses (Cordino)
4 gols – Salatiel (Itabaiana), Marcus Vinícius (Americano-RJ), Nonato (Aparecidense) e Junior Chicão (Imperatriz)

Com Marcinho Guerreiro, Imperatriz aumenta média de gols e se aproxima da classificação na Série D

A chegada do técnico Marcinho Guerreiro ao Imperatriz foi crucial para o ataque do Cavalo de Aço funcionar na Série D. Após o 0 a 0 nas duas primeiras rodadas, o Alvirrubro empatou em 1 a 1 com o Guarani de Juazeiro fora de casa e conquistou duas goleadas por 4 a 0, diante dos cearenses e do Belo Jardim, deixando a equipe a um ponto da vaga na segunda fase da competição.

Além de encaminhar a classificação, o Imperatriz acumula média de três gols por jogo sob o comando de Marcinho. Com Vinícius Saldanha à frente da equipe a média era de 1,3 gols, já que o treinador deixou o time após 10 partidas e com 13 gols marcados.

Os jogadores também apresentam números ofensivos melhores após a troca no comando do Imperatriz. Junior Chicão, que marcou somente um gol no Campeonato Maranhense, já conta com quatro gols na Série D, balançando as redes nos dois últimos jogos, com três gols contra o Guarani de Juazeiro e um diante do Belo Jardim.

Quem também cresceu de produção nesses jogos foi o meia Eloir, que já conta com duas assistências no Cavalo de Aço. Jogando mais próximo da área, o meia tem sido decisivo na criação de oportunidades para o Alvirrubro.

Para seguir sonhando com o acesso para a Série C, o Imperatriz precisa manter o rendimento desse início de trabalho sob o comando de Marcinho Guerreiro. Caso alcance a conquista, além de um feito histórico para a equipe maranhense, será mais um passo importante para a carreira de Marcinho, que está em apenas seu segundo ano como treinador e já conta com um título maranhense.

Cordino vence e Moto perde a invencibilidade na Série D

Comandado por Ulisses, o Cordino venceu o Interporto na tarde deste domingo. O Moto sofreu sua primeira derrota na Série D e viu a decisão pela liderança do grupo ser adiada para a última rodada da fase de grupos.

No primeiro jogo da tarde, a Onça contou com dois gols de Ulisses para vencer  o Interporto por 2 a 1, que descontou com Warley. Com os dois gols marcados, Ulisses segue como o artilheiro da Onça na Série D com cinco gols e na temporada já balançou as redes sete vezes.

No outro jogo do grupo, Valdeci marcou o gol da vitória do Ferroviário por 1 a 0 diante do 4 de Julho. Com o resultado, os cearenses lideram o grupo A4 seguidos pela equipe de Barra do Corda. Dessa forma, na última rodada, a Onça precisa de uma vitória para avançar sem depender de outros resultados. Em caso de empate, aguardará a definição dos 15 melhores segundos colocados e em caso de derrota, terá que torcer para o 4 de Julho não vencer por quatro gols de diferença.

Série D 2018 – Grupo A4

PosClubePtsPVEDGPGSSGForma
11483501183
E V E E V
2108242981
E V E E D
36613235-2
E D E D E
45612379-2
V D E D E

No outro jogo da rodada, o Moto sofreu sua primeira derrota, de virada, por 3 a 2 diante do Sparta. Após os tocantinenses saírem na frente com Tardelly, o Rubro-Negro virou ainda no primeiro tempo com Diego Renan e Romerio. No segundo tempo, Jean empatou logo no primeiro minuto e Val Barreto marcou contra, o gol do triunfo dos donos da casa.

A derrota, combinada com a vitória do Altos diante do Assu, impediu o Moto de garantir a primeira colocação com uma rodada de antecedência. Com o triunfo dos piauienses, o Rubro-Negro precisa de um triunfo para garantir o primeiro lugar sem depender de outros resultados. Em caso de empate ou derrota na última rodada, o Moto terá que torcer para o Altos não vencer o Sparta na última rodada.

Série D 2018 – Grupo A5

PosClubePtsPVEDGPGSSGForma
1191061314104
V V V D D
2116321734
V D E V V
35612369-3
D D E V D
44611426-4
D V E D D