O risco de desmanche no Moto

Val Barreto foi o primeiro a sair. O artilheiro do Moto no Campeonato Maranhense deve ser acompanhado por outros campeões estaduais. A dificuldade de manter a base do time, que quase conquistou o título de forma invicta, passa principalmente pelos problemas financeiros do Rubro-Negro, que durante o Estadual teve que contornar atrasos salariais e até despejo do hotel onde os jogadores estavam concentrados.

Val Barreto foi artilheiro com seis gols em oito jogos no Estadual. Logo que chegou em São Luís pediu a rescisão, com propostas de clubes das Séries C e B. Dentre os atletas titulares que tem o maior risco de não seguir no Papão para a Série D estão o zagueiro Betão, o volante Bruno Menezes e os meias Jailson e Everlan.

Destes, o meia Everlan foi uma peça chave na conquista do título, sendo o segundo atleta que mais participou de gols, com três assistências e dois gols. Bruno Menezes, aos 22 anos, dificilmente permanecerá, após ser a revelação do Estadual, enquanto Jailson cresceu na reta final, mas tem contrato com o Rubro-Negro para a Série D.

Diego Renan, Wanderson, Chico Bala Rafael Santos e Ricardo, por serem “jogadores da casa”, devem permanecer. O goleiro Rodrigo Ramos já tem a permanência garantida. Isso significa metade do time titular do Campeonato Maranhense, com o adendo que Chico Bala chegou na reta final da fase de classificação e foi o último reforço do Rubro-Negro em 2018.

Saindo do time titular, vale lembrar a necessidade do Moto justificar apostas em jogadores como Lucas Bacelar e Robinho. Lucas sequer entrou em campo durante o Estadual e Robinho, no único jogo que disputou, foi mal durante os 58 minutos que esteve em campo.

Posts relacionados

Start a Conversation

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*