Sem jogar desde março, reforço do Moto não marca gol há 20 meses

No dia 3 de abril de 2016, o atacante Lucas Bacelar marcou o seu último gol vestindo a camisa do River-PI. Em 2018, o jogador, que carrega o DNA de Sima, que defendeu o Moto na década de 1970 e é o maior artilheiro da história do futebol piauiense, defenderá o Rubro-Negro maranhense e carrega a expectativa de escrever novos capítulos em sua carreira.

Revelado pelo River-PI, a malhor temporada de Lucas até o momento foi em 2016, quando disputou 18 jogos, pelo Piauiense e na Copa do Nordeste, com 21 anos. Antes disso, o atacante entrava ocasionalmente em alguns jogos do Galo e ainda teve um empréstimo ao 4 de Julho para a disputa da Série B do Piauiense de 2016.

No geral, a carreira de Lucas Bacelar é de poucos gols até o momento. Profissionalizado em 2015, após ser aprovado pelo técnico Flávio Araújo, o atacante tem apenas três gols registrados em sua carreira, em 42 jogos foram apenas três gols marcados.

Em 2017, Lucas disputou apenas quatro jogos, sendo dois no Campeonato Piauiense, um na Copa do Nordeste e outro na Copa do Brasil. Após o primeiro semestre, o jogador entrou em uma batalha jurídica contra o River-PI e  ficou fora da Copa Piauí de 2017.

Com esses números, baixos até para um ponta, é que Lucas tenta dar um novo rumo para sua carreira no Moto. Como opção de referência, o Rubro-Negro conta apenas com Jefferson, já que Edu, que sequer se apresentou, teve sua chegada descartada após seu nome ser anunciado na lista inicial do elenco do Papão.

Posts relacionados

Start a Conversation

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*