Mês: novembro 2017

Com trio ex-Sampaio, Remo reforça o elenco para 2018

Jeferson Recife, Felipe Marques, Esquerdinha e Mimica são alguns dos reforços do Remo para 2018. Em comum, o quarteto já vestiu a camisa do Sampaio e, com exceção de Mimica, os demais estavam no Tricolor em 2017, que conquistou o acesso para a Série B do Campeonato Brasileiro.

Dos quatro, o lateral Jeferson Recife foi quem menos jogou na temporada pelo Sampaio. Na Série C foram apenas quatro jogos, além de ter que lidar com lesões após sua chegada, que adiaram sua estreia pelo Tricolor maranhense. Fora dos planos para 2018, a saída do jogador não foi nenhum complicador.

A situação é diferente quanto a Esquerdinha e Felipe Marques. Ambos foram titulares do Tricolor em 2016 e fundamentais na conquista do título do Campeonato Maranhense e no acesso para a Série B. Aos 33 anos, o lateral-esquerdo disputou 40 jogos pelo Sampaio em 2017, sendo destaque principalmente pela capacidade ofensiva, já que com Diá tinha liberdade para apoiar o ataque.

Felipe Marques, aos 27 anos, foi o destaque na ponta-direita do Tricolor. Foram 26 jogos com a camisa do Sampaio, no Estadual e na Série C, com quatro gols marcados. Além de ser titular em 2017, o jogador chegou a ter sua renovação anunciada pelo Tricolor, mas acabou acertando com o Remo.

Fechando a lista de ex-jogadores do Sampaio que defenderão o Remo em 2018 está o zagueiro Mimica, de 32 anos. Após o término do contrato com o Tricolor em 2016, o zagueiro acertou definitivamente com Confiança, onde foi um dos destaques da equipe durante a Série C de 2017. Antes de acertar com o Remo, o defensor chegou a ser procurado pelo MAC, mas com as negociações avançadas com o Leão paraense, sequer houve proposta do time atleticano.

Mimica defendeu o Sampaio durante oito anos, após chegar em 2008 quando se destacou no Chapadinha durante o Campeonato Maranhense. Agora no Remo, o defensor atuará pela primeira vez na carreira no futebol paraense.

Em 2017, o Remo também apostou em jogadores oriundos do Sampaio, no caso os atacantes Pimentinha e Edgar. Enquanto Pimentinha teve uma passagem aquém, com apenas um gol marcado em 10 jogos, Edgar teve um aproveitamento bem melhor, com sete gols marcados em 33 jogos disputados pelo Leão.

Maranhão aposta na parceria vitoriosa com Meinha para 2018

Após um ano sem trabalhar como treinador, Meinha volta ao cargo para comandar o MAC no Campeonato Maranhense de 2018. A escolha do treinador se deve principalmente pelo seu histórico no comando do Quadricolor, onde foi campeão estadual em 2007, vice-campeão da Copa União de 2012 e montou o elenco campeão de 2013.

O último trabalho de Meinha também foi no MAC, em 2016, no Campeonato Maranhense. Na ocasião o Quadricolor terminou o Estadual na terceira colocação na classificação geral e foi finalista do primeiro turno, onde foi derrotado pelo Moto.

Em relação a última passagem um aspecto que Meinha precisará melhorar é manter o rendimento do MAC durante todo o Estadual. Em 2016 no primeiro turno foram sete vitórias, dois empates e apenas duas derrotas. Na virada para os segundo turno, eliminado ainda na fase de grupos, o Quadricolor fechou os quatro jogos sem vitória, com um empate e três derrotas.

No elenco, uma das principais apostas de Meinha poderá ser o atacante Pimentinha. Após um 2017 muito ruim, com apenas um gol marcado em 25 jogos, o atacante de 30 anos é um dos desejos do MAC para a disputa do Campeonato Maranhense de 2018 e tentar recolocar o Quadricolor entre os campeões estaduais após cinco anos ou, minimamente, garantir a vaga para a Série D de 2019.

Ruy Scarpino leva legião do futebol maranhense para o Sertãozinho

De volta ao futebol paulista após comandar o MAC na Série D de 2017, Ruy Scarpino aproveita para levar um pacotão do futebol maranhense. O zagueiro Ramon, o lateral Chico Bala e os volantes Anderson Braz e Felipe Dias acompanharam o treinador e defenderão o Touro durante Série A2 do Campeonato Paulista de 2018.

O quarteto foi comandado por Scarpino em 2016 e 2017, onde Anderson Braz e Chico Bala trabalharam com o treinador durante as duas temporadas. Felipe Dias, defendendo o Moto, foi titular absoluto do técnico durante 2016, na campanha da conquista do Maranhense e do acesso para a Série C, enquanto Ramon foi titular na Série D de 2017, defendendo o MAC.

Além do quarteto, outra cara conhecida do futebol maranhense que defenderá o Sertãozinho é o polivalente Gil Mineiro, que defendeu o Sampaio em 2015. Com a possibilidade de atuar nas duas laterais e nas pontas, o jogador que estava no Boa Esporte durante a Série B, é um dos reforços do clube paulista.

Dos cinco jogadores citados, destaques para Chico Bala, Felipe Dias e Ramon. Chico Bala começou a carreira profissional no São José-MA, onde chegou a jogar como atacante. Ainda no clube ribamarense virou lateral-esquerdo, marcado por seus avanços ao ataque, marca que carregou no período em que defendeu o Moto e o MAC.

Felipe Dias, revelado pelo Flamengo, consolidou-se no Moto, ainda em sua primeira passagem em 2015. No retorno, em 2016, viveu o melhor momento de sua carreira, fundamental para a conquista do Maranhense e o acesso para a Série C. O zagueiro Ramon, revelado pelo Americano-MA em 2010 e com uma breve passagem no Moto em 2013, destacou-se somente em 2017 no Maranhão defendendo o São José-MA no Estadual, o que lhe garantiu um contrato com o MAC na Série D.

Agora na Série A2, o trio tentará consolidar a carreira, principalmente Ramon, que já está com 28 anos, mas pode ser uma boa opção para clubes de Série C. A estreia do Sertãozinho de Ruy Scarpino e cia na Série A2 será no dia 17 de janeiro. O Touro encara o Penapolense, no primeiro desafio na busca pelo acesso para a elite do futebol paulista.

No Atlético-GO, Valderrama precisa comprovar potencial para consolidar a carreira

Aos 23 anos Diego Valderrama chega ao Atlético-GO em uma oportunidade para consolidar sua carreira após ser uma peça de revezamento no Sampaio durante 2017. Revelado pelo Imperatriz, o maranhense terá no clube goiano a oportunidade para se firmar e comprovar o potencial de um bom e polivalente meio-campista.

Campeão maranhense com o Imperatriz em 2015, com 21 anos, o volante também acumulou jogos como meia-esquerda, onde era uma das saídas para o time chegar ao ataque. Após a conquista do título, imediatamente Valderrama acertou com o Sampaio, abrindo mão de disputar a Série D para tentar buscar espaço no Tricolor durante a Série B.

Esse pulo de etapas afetou o seu desenvolvimento. Em 2015 o Sampaio contava com um meio-campo consolidado com Diones e Leo Salino, além das laterais com peças praticamente fixas, com Daniel na lateral-direita e William Simões na lateral-esquerda. Valderrama não disputou nenhum jogo pelo Tricolor em 2015.

Na temporada seguinte, quando o Sampaio foi rebaixado para a Série C, Valderrama fez apenas 11 jogos, antes de ser emprestado ao Moto para a Série D. Chegou no Rubro-Negro e virou titular, chegando a atuar como lateral-direito, sendo uma das peças importantes para a conquista do acesso à Série C.

Em 2017, com o Sampaio na Série C, apesar de não ser titular absoluto, Valderrama conseguiu sequências importantes em campo. No total foram 42 jogos com a camisa do Sampaio durante toda a temporada.

Agora no Atlético-GO, onde deve ser uma das peças de revezamento do elenco durante a Série B, Valderrama precisa manter o ritmo de seus jogos para desenvolver seu potencial. A polivalência, para atuar como volante e nas duas laterais do campo, poderá ser um diferencial para tentar buscar uma vaga na equipe durante o ano de 2018.

Zagueiro de Filipinas e promessas do Piauí são os reforços do Moto

Lucas Bacelar é uma das promessas do Piauí que chegam ao Moto

Com 26 jogadores confirmados para 2018, dentre os quais sete foram nomes revelados apenas no anúncio oficial do elenco, o Moto já tem o time fechado para o Campeonato Maranhense. Dentre as caras anunciadas apenas na festa de apresentação do elenco, destaque para o zagueiro Wesley, que estava no futebol filipino, e a chegada de promessas do futebol piauiense para vestir a camisa do Rubro-Negro maranhense.

Aos 25 anos, Wesley retornará ao futebol brasileiro após defender o Global, de Filipinas. Em 2016, o defensor teve poucas oportunidades, com maior minutagem quando defendeu o Ypiraga-RS, onde disputou 13 jogos e marcou um gol. No mesmo ano, Wesley vestiu a camisa do Botafogo-PB e do Maringá. Revelado pelo Coritiba, o zagueiro retorna o futebol nordestino pela terceira vez, onde a primeira experiência foi pelo Parnahyba, em 2012.

Na zaga, Ricardo Braz chega com experiência, após ser titular do Juazeirense no Campeonato Baiano, com 14 jogos disputados e dois gols marcados. No Moto, o defensor reencontrará o meia Everlan, que também defendeu o time baiano em 2017.

No meio-campo, o destaque é o volante Bruno Menezes, semifinalista da Série A2 do Campeonato Pernambucano e com apenas um cartão amarelo em 12 jogos disputados. O volante também pode atuar como primeiro zagueiro, sendo uma opção para o técnico Marcinho Guerreiro fazer alterações na postura da equipe sem a necessidade de realizar mudanças de jogadores.

André Mensalão, que estava no Tuna Lusa junto com Rodrigo Ramos, chega para disputar a posição, provavelmente, com Everlan. Aos 27 anos, o meia fez apenas quatro jogos pela Tuna e teve passagens pelo Guarany de Sobral e Glória em 2017. Rodrigo Ost fecha a lista de caras novas no meio-campo do Moto. Com 29 anos, defendendo o Operário-MS em 2017, o meia marcou dois gols em 10 jogos.

No ataque, o Moto faz apostas em promessas do futebol piauiense. Lucas Bacelar e Robinho, ambos com 22 anos, defenderam o River-PI em 2017, enquanto Victor Salvador, que estava no Icasa, se destacou pelo Piuaí antes de ir para o Ceará. Fecha o setor ofensivo, o experiente Ricardo, aos 31 anos, que em 2017 disputou apenas quatro jogos pelo Sampaio e não balançou as redes.

Com velhos conhecidos, Bacabal retorna ao Campeonato Maranhense

Após o rebaixamento em 2014, o Bacabal estará de volta ao Campeonato Maranhense em 2018. O novo triunfo por 3 a 0, após a vitória no jogo de ida por 3 a 1, decretou o retorno do Leão do Mearim à elite do futebol maranhense. Uma conquista construída com jogadores que já se destacaram em outros períodos pelo próprio Bacabal.

Cris e Elton, que foram os artilheiros do time nos dois jogos decisivos, contam com passagens de destaque pelo Leão do Mearim. Com 30 anos, o atacante Cris retornou ao Leão, onde foi um dos destaques da equipe no Estadual de 2013, com oito gols marcados.

Após aquela temporada, Cris viveu bons momentos apenas no Imperatriz em 2015, fechando o ano com 10 gols marcados e acumulou passagens apagadas pelo Altos, Moto e Pinheiro. No retorno ao Leão do Mearim, com os gols marcados nos dois jogos decisivos, o atacante termina o torneio como um dos artilheiros, com quatro gols.

O meia Elton, que também viveu momentos de destaque no Bacabal em 2013, reencontrou uma boa fase de sua carreira após uma temporada que foi pouco aproveitado no Moto e no Cordino. Com a camisa do Leão do Mearim, o jogador de 30 anos passou a balançar as redes e, assim como Cris, fecha a divisão de acesso como um dos artilheiros com quatro gols.

No comando técnico da equipe, vale destacar o trabalho de Marlon Cutrim, que já tinha feito trabalhos anteriores no BEC. Após o vice-campeonato maranhense de 2017, o treinador foi fundamental para garantir o acesso do Bacabal. Nos seis jogos disputados, foram cinco vitórias, apenas uma derrota, com 14 gols marcados e cinco sofridos.

Com o retorno assegurado para o Campeonato Maranhense, o desafio do Bacabal agora será ajustar a sua situação financeira para conseguir manter o elenco para o Estadual de 2018. A estreia do Leão no Maranhense já está agendada para o dia 21 de janeiro, diante do Sampaio, atual campeão do torneio.

As novas caras do Moto para 2018

Até agora o Moto já oficializou a contratação do goleiro Rodrigo Ramos, do meia Everlan e do atacante Jefferson. Além do trio, o Rubro-Negro tem engatilhado o anúncio do zagueiro Betão e do volante Felipe Araripina, que devem ser oficializados no dia 17, quando será realizada a apresentação do elenco.
Do trio, o goleiro Rodrigo Ramos e o atacante Jefferson já são conhecidos do futebol maranhense. O arqueiro dispensa análises, quando se trata do Campeonato Maranhense, onde foi eleito o melhor jogador da posição nos últimos sete anos. O atacante Jefferson, que fará sua segunda passagem pelo Rubro-Negro, foi o terceiro artilheiro do clube em 2016, com seis gols em 14 jogos.
Sobre as caras novas, o zagueiro Betão, de 26 anos, chega após defender o Pesqueira na Série B do Campeonato Pernambucano. Em 2017, o defensor também jogou Jacuipense no Campeonato Baiano. No Estadual, o defensor atuou oito partidas, marcando um gol e ajudando o seu time a sair de campo sem sofrer gols em três oportunidades, uma delas no empate sem gols contra o Bahia.
Felipe Araripina também chega após defender o Jacuipense ao lado de Betão, durante o Baianão de 2017. Além de atuar como volante, o jogador também pode aparecer como lateral-esquerdo. No Leão Grená o meio-campista atuou em nove oportunidades no Campeonato Baiano.
Fechando a trinca das caras novas está o meia Everlan, de 31 anos, que foi reserva no Juazeirense durante a Série D de 2017. O jogador tem como principal característica os passes curtos e médios e geralmente atua como meia centralizado, mas com a possibilidade de jogar como ponta-esquerda.
Ainda é um Moto em montagem e impossível de fazer qualquer avaliação geral para a temporada de 2018. Apesar disso, pelo perfil dos atletas contratados, é válido acreditar que há uma mudança de mentalidade na diretoria, agora montando um elenco, provavelmente, mais barato e que se encaixa na condição financeira do Rubro-Negro.

Rogério Micale estará na I Semana de Futebol no Maranhão

O técnico Rogério Micale, campeão olímpico de futebol com a Seleção Brasileira no Rio 2016, estará em São Luís para participar da I Semana de Futebol no Maranhão. O treinador será um dos palestrantes do curso teórico e prático e compartilhará com os presentes seus conhecimentos, que ajudaram o Brasil na conquista inédita em 2016.
Com passagens pelas categorias de base do Figueirense, onde conquistou o título da Copa São Paulo de 2008, Londrina e Atlético-MG, onde recentemente comandou o time no Campeonato Brasileiro de 2017. O treinador será um dos palestrantes do curso ao lado do técnico Marcelo Vilhena, que é instrutor dos cursos nível C e B para treinadores da CBF.
Na I Semana de Futebol no Maranhão, Rogério Micale também encontrará o analista de desempenho Bebeto Sauthier, que compôs a comissão técnica da Seleção Brasileira no Rio 2016. O evento é o primeiro no Estado a reunir dois campeões olímpicos.
No curso de futebol, além das aulas teóricas e práticas, serão ministradas palestras pelos jornalistas Pedro Venâncio, que trabalha na cobertura das categorias de base, e o Ricardo Porto, que atuou durante 29 anos na TV Globo, com a cobertura de Copa do Mundo e grandes eventos esportivos.
A I Semana de Futebol no Maranhão também oferecerá um curso de direito esportivo, que será ministrado pelos advogados Luciano Brustolini, Adolfo Testi e Márcio Biguá. As inscrições podem ser feitas através do brunolavesblog.com.br/semanadefutebol. A I Semana de Futebol no Maranhão é organizada pelos jornalistas Bruno Alves e Pedro Venâncio, com correalização da Rádio Mirante AM e patrocínio da Universidade Ceuma.

As novidades do Campeonato Maranhense de 2018

Nova fórmula, “fair play financeiro” e limite de inscrições. Essas são as principais novidades do Campeonato Maranhense de 2018. A fórmula, com turno único e sete jogos para cada time na fase de grupos, utilizará apenas 11 das 13 datas disponíveis para a Federação Maranhense realizar o Estadual. Serão três meses e definição rápida dos representantes maranhenses na Copa do Brasil e Copa do Nordeste de 2019 e do primeiro classificado para a Série D, já que o segundo será definido, inicialmente, em um seletivo entre outubro e dezembro.

Outra novidade para 2018 é a implementação do limite de inscrição para as equipes, equivalente ao modelo que foi adotado na Série C. Cada time poderá inscrever apenas 35 jogadores, sendo permitida a troca apenas de um goleiro. A principal inovação é o “fair play financeiro” dentro dos moldes que a CBF já trabalha no Campeonato Brasileiro, mas com os clubes sujeitos apenas a multa em caso de atraso de salários dos atletas.

Aqui vale ponderar que, se o clube atrasa o pagamento dos salários, dificilmente ele irá cumprir com o pagamento da multa. O ideal seria a punição esportiva, que chegou a ser colocada em votação, mas curiosamente, foi rejeitada pelos próprios clubes.

Para fechar, o Maranhão voltará a contar com um torneio no segundo semestre, que servirá como seletivo para a Série D. A competição não contará com o Sampaio e com a equipe classificada para a Série D pelo Estadual, além do rebaixado. O campeão da Segundinha, que será disputada em julho e agosto, se juntará aos outros cinco times, para buscar a segunda vaga maranhense na Série D de 2019.

É curioso que os clubes, no período da Copa União e Taça Cidade, sempre reclamaram da dificuldade financeira com um torneio similar ao Estadual no segundo semestre. Agora, os mesmos clubes, aprovam um torneio, que será opcional, nos mesmos moldes para o fim do ano. Será surpreendente se de fato a bola rolar e a competição acontecer normalmente, sem que ocorram murmúrios de algum time sobre a situação financeira. Neste caso, justiça seja feita, o MAC foi o único a votar contra a proposta.

Todas as decisões foram aprovadas pelos clubes em uma reunião que contou com a leitura e explicação de cada item do regulamento. Logo, os clubes, assim como a FMF, são responsáveis por todo o Campeonato Maranhense de 2018. Que a próxima temporada realmente tenha mais bola rolando e menos papel nos tribunais.

Semana de Futebol contará com curso de direito esportivo

A I Semana de Futebol, que contará com três dias de imersão em assuntos voltados para a preparação do esporte, além do curso teórico e prático de treinamentos, contará com o curso de direito esportivo. As palestras serão ministradas pelos advogados Luciano Brustolini, Adolfo Testi e Márcio Biguá nos dias 20 e 21 de novembro, no auditório Josué Montello, na Universidade Ceuma, no Renascença.

Luciano Brustolini palestrará durante os dois dias do curso de direito esportivo e falará sobre as novidades da Lei Caio Junior e como funcionam os mecanismos de solidariedade em transferências entre clubes. Além de atuar na área do direito esportivo, Luciano Brustolini é consultor de investimentos especializado em negociações nacionais e internacionais de transferências de atletas, contratos de patrocínio e publicidade, gestão de recursos humanos e ativos diversos relacionados ao mercado do futebol.

Adolfo Testi, ex-advogado do Moto Club, e Márcio Biguá, diretor jurídico da Federação Maranhense de Futebol, também ministrarão palestras durantes os dois dias. Adolfo Testi falará sobre métodos de prevenção e como atuar em caso de comportamentos violentos das torcidas durante os jogos e Márcio Biguá abordará o direito desportivo e sua respectiva justiça.

“Trazer profissionais para falar do direito esportivo, paralelamente com o curso voltado para a preparação dos times, é uma forma de mostrar a amplitude do universo que envolve o futebol. São apenas duas das muitas áreas que cercam esse esporte e queremos trazer conteúdo de qualidade para todos os envolvidos na Semana de Futebol”, explica o organizador Bruno Alves.

O curso de direito esportivo será ministrado nas tarde dos dias 20 e 21 de novembro, com inscrições à R$ 130. A I Semana de Futebol será realizada dos dias 20 a 22 de novembro, no auditório Josué Montello, na Universidade Ceuma, no Renascença e as inscrições podem ser feitas através do brunoalvesblog.com.br/semanadefutebol. A I Semana de Futebol é realizada por Bruno Alves e Pedro Venâncio, conta com a correalização da Rádio Mirante AM e patrocínio da Universidade Ceuma.