Com velhos conhecidos, Bacabal retorna ao Campeonato Maranhense

Após o rebaixamento em 2014, o Bacabal estará de volta ao Campeonato Maranhense em 2018. O novo triunfo por 3 a 0, após a vitória no jogo de ida por 3 a 1, decretou o retorno do Leão do Mearim à elite do futebol maranhense. Uma conquista construída com jogadores que já se destacaram em outros períodos pelo próprio Bacabal.

Cris e Elton, que foram os artilheiros do time nos dois jogos decisivos, contam com passagens de destaque pelo Leão do Mearim. Com 30 anos, o atacante Cris retornou ao Leão, onde foi um dos destaques da equipe no Estadual de 2013, com oito gols marcados.

Após aquela temporada, Cris viveu bons momentos apenas no Imperatriz em 2015, fechando o ano com 10 gols marcados e acumulou passagens apagadas pelo Altos, Moto e Pinheiro. No retorno ao Leão do Mearim, com os gols marcados nos dois jogos decisivos, o atacante termina o torneio como um dos artilheiros, com quatro gols.

O meia Elton, que também viveu momentos de destaque no Bacabal em 2013, reencontrou uma boa fase de sua carreira após uma temporada que foi pouco aproveitado no Moto e no Cordino. Com a camisa do Leão do Mearim, o jogador de 30 anos passou a balançar as redes e, assim como Cris, fecha a divisão de acesso como um dos artilheiros com quatro gols.

No comando técnico da equipe, vale destacar o trabalho de Marlon Cutrim, que já tinha feito trabalhos anteriores no BEC. Após o vice-campeonato maranhense de 2017, o treinador foi fundamental para garantir o acesso do Bacabal. Nos seis jogos disputados, foram cinco vitórias, apenas uma derrota, com 14 gols marcados e cinco sofridos.

Com o retorno assegurado para o Campeonato Maranhense, o desafio do Bacabal agora será ajustar a sua situação financeira para conseguir manter o elenco para o Estadual de 2018. A estreia do Leão no Maranhense já está agendada para o dia 21 de janeiro, diante do Sampaio, atual campeão do torneio.

Posts relacionados

As novas caras do Moto para 2018

Até agora o Moto já oficializou a contratação do goleiro Rodrigo Ramos, do meia Everlan e do atacante Jefferson. Além do trio, o Rubro-Negro tem engatilhado o anúncio do zagueiro Betão e do volante Felipe Araripina, que devem ser oficializados no dia 17, quando será realizada a apresentação do elenco.
Do trio, o goleiro Rodrigo Ramos e o atacante Jefferson já são conhecidos do futebol maranhense. O arqueiro dispensa análises, quando se trata do Campeonato Maranhense, onde foi eleito o melhor jogador da posição nos últimos sete anos. O atacante Jefferson, que fará sua segunda passagem pelo Rubro-Negro, foi o terceiro artilheiro do clube em 2016, com seis gols em 14 jogos.
Sobre as caras novas, o zagueiro Betão, de 26 anos, chega após defender o Pesqueira na Série B do Campeonato Pernambucano. Em 2017, o defensor também jogou Jacuipense no Campeonato Baiano. No Estadual, o defensor atuou oito partidas, marcando um gol e ajudando o seu time a sair de campo sem sofrer gols em três oportunidades, uma delas no empate sem gols contra o Bahia.
Felipe Araripina também chega após defender o Jacuipense ao lado de Betão, durante o Baianão de 2017. Além de atuar como volante, o jogador também pode aparecer como lateral-esquerdo. No Leão Grená o meio-campista atuou em nove oportunidades no Campeonato Baiano.
Fechando a trinca das caras novas está o meia Everlan, de 31 anos, que foi reserva no Juazeirense durante a Série D de 2017. O jogador tem como principal característica os passes curtos e médios e geralmente atua como meia centralizado, mas com a possibilidade de jogar como ponta-esquerda.
Ainda é um Moto em montagem e impossível de fazer qualquer avaliação geral para a temporada de 2018. Apesar disso, pelo perfil dos atletas contratados, é válido acreditar que há uma mudança de mentalidade na diretoria, agora montando um elenco, provavelmente, mais barato e que se encaixa na condição financeira do Rubro-Negro.

Posts relacionados

Rogério Micale estará na I Semana de Futebol no Maranhão

O técnico Rogério Micale, campeão olímpico de futebol com a Seleção Brasileira no Rio 2016, estará em São Luís para participar da I Semana de Futebol no Maranhão. O treinador será um dos palestrantes do curso teórico e prático e compartilhará com os presentes seus conhecimentos, que ajudaram o Brasil na conquista inédita em 2016.
Com passagens pelas categorias de base do Figueirense, onde conquistou o título da Copa São Paulo de 2008, Londrina e Atlético-MG, onde recentemente comandou o time no Campeonato Brasileiro de 2017. O treinador será um dos palestrantes do curso ao lado do técnico Marcelo Vilhena, que é instrutor dos cursos nível C e B para treinadores da CBF.
Na I Semana de Futebol no Maranhão, Rogério Micale também encontrará o analista de desempenho Bebeto Sauthier, que compôs a comissão técnica da Seleção Brasileira no Rio 2016. O evento é o primeiro no Estado a reunir dois campeões olímpicos.
No curso de futebol, além das aulas teóricas e práticas, serão ministradas palestras pelos jornalistas Pedro Venâncio, que trabalha na cobertura das categorias de base, e o Ricardo Porto, que atuou durante 29 anos na TV Globo, com a cobertura de Copa do Mundo e grandes eventos esportivos.
A I Semana de Futebol no Maranhão também oferecerá um curso de direito esportivo, que será ministrado pelos advogados Luciano Brustolini, Adolfo Testi e Márcio Biguá. As inscrições podem ser feitas através do brunolavesblog.com.br/semanadefutebol. A I Semana de Futebol no Maranhão é organizada pelos jornalistas Bruno Alves e Pedro Venâncio, com correalização da Rádio Mirante AM e patrocínio da Universidade Ceuma.

As novidades do Campeonato Maranhense de 2018

Nova fórmula, “fair play financeiro” e limite de inscrições. Essas são as principais novidades do Campeonato Maranhense de 2018. A fórmula, com turno único e sete jogos para cada time na fase de grupos, utilizará apenas 11 das 13 datas disponíveis para a Federação Maranhense realizar o Estadual. Serão três meses e definição rápida dos representantes maranhenses na Copa do Brasil e Copa do Nordeste de 2019 e do primeiro classificado para a Série D, já que o segundo será definido, inicialmente, em um seletivo entre outubro e dezembro.

Outra novidade para 2018 é a implementação do limite de inscrição para as equipes, equivalente ao modelo que foi adotado na Série C. Cada time poderá inscrever apenas 35 jogadores, sendo permitida a troca apenas de um goleiro. A principal inovação é o “fair play financeiro” dentro dos moldes que a CBF já trabalha no Campeonato Brasileiro, mas com os clubes sujeitos apenas a multa em caso de atraso de salários dos atletas.

Aqui vale ponderar que, se o clube atrasa o pagamento dos salários, dificilmente ele irá cumprir com o pagamento da multa. O ideal seria a punição esportiva, que chegou a ser colocada em votação, mas curiosamente, foi rejeitada pelos próprios clubes.

Para fechar, o Maranhão voltará a contar com um torneio no segundo semestre, que servirá como seletivo para a Série D. A competição não contará com o Sampaio e com a equipe classificada para a Série D pelo Estadual, além do rebaixado. O campeão da Segundinha, que será disputada em julho e agosto, se juntará aos outros cinco times, para buscar a segunda vaga maranhense na Série D de 2019.

É curioso que os clubes, no período da Copa União e Taça Cidade, sempre reclamaram da dificuldade financeira com um torneio similar ao Estadual no segundo semestre. Agora, os mesmos clubes, aprovam um torneio, que será opcional, nos mesmos moldes para o fim do ano. Será surpreendente se de fato a bola rolar e a competição acontecer normalmente, sem que ocorram murmúrios de algum time sobre a situação financeira. Neste caso, justiça seja feita, o MAC foi o único a votar contra a proposta.

Todas as decisões foram aprovadas pelos clubes em uma reunião que contou com a leitura e explicação de cada item do regulamento. Logo, os clubes, assim como a FMF, são responsáveis por todo o Campeonato Maranhense de 2018. Que a próxima temporada realmente tenha mais bola rolando e menos papel nos tribunais.

Posts relacionados

Semana de Futebol contará com curso de direito esportivo

A I Semana de Futebol, que contará com três dias de imersão em assuntos voltados para a preparação do esporte, além do curso teórico e prático de treinamentos, contará com o curso de direito esportivo. As palestras serão ministradas pelos advogados Luciano Brustolini, Adolfo Testi e Márcio Biguá nos dias 20 e 21 de novembro, no auditório Josué Montello, na Universidade Ceuma, no Renascença.

Luciano Brustolini palestrará durante os dois dias do curso de direito esportivo e falará sobre as novidades da Lei Caio Junior e como funcionam os mecanismos de solidariedade em transferências entre clubes. Além de atuar na área do direito esportivo, Luciano Brustolini é consultor de investimentos especializado em negociações nacionais e internacionais de transferências de atletas, contratos de patrocínio e publicidade, gestão de recursos humanos e ativos diversos relacionados ao mercado do futebol.

Adolfo Testi, ex-advogado do Moto Club, e Márcio Biguá, diretor jurídico da Federação Maranhense de Futebol, também ministrarão palestras durantes os dois dias. Adolfo Testi falará sobre métodos de prevenção e como atuar em caso de comportamentos violentos das torcidas durante os jogos e Márcio Biguá abordará o direito desportivo e sua respectiva justiça.

“Trazer profissionais para falar do direito esportivo, paralelamente com o curso voltado para a preparação dos times, é uma forma de mostrar a amplitude do universo que envolve o futebol. São apenas duas das muitas áreas que cercam esse esporte e queremos trazer conteúdo de qualidade para todos os envolvidos na Semana de Futebol”, explica o organizador Bruno Alves.

O curso de direito esportivo será ministrado nas tarde dos dias 20 e 21 de novembro, com inscrições à R$ 130. A I Semana de Futebol será realizada dos dias 20 a 22 de novembro, no auditório Josué Montello, na Universidade Ceuma, no Renascença e as inscrições podem ser feitas através do brunoalvesblog.com.br/semanadefutebol. A I Semana de Futebol é realizada por Bruno Alves e Pedro Venâncio, conta com a correalização da Rádio Mirante AM e patrocínio da Universidade Ceuma.

Pré-convocação da Seleção Maranhense sub-20 conta com sete atletas profissionais

A pré-convocação da Seleção Maranhense para o Campeonato Brasileiro sub-20 de seleções estaduais conta com sete atletas que já estrearam entre os profissionais. A lista divulgada conta com 23 atletas, dos quais 16 irão compor a equipe maranhense, que enfrentará Sergipe e São Paulo na primeira fase.

Os atletas convocados que já atuaram em jogos profissionais são o goleiro Wanderson (Sampaio), os zagueiros Silas (Sampaio) e Hugo (Americano-MA), o volante João Vitor (Americano-MA), o meia Neto (Moto) e os atacantes André (MAC) e Lentine (Pinheiro). Destes, o zagueiro Hugo é quem carrega mais experiência em campo com os profissionais.

Aos 19 anos, Hugo foi titular do Americano no Campeonato Maranhense e disputou 10 partidas, além de marcar dois gols. Forte e bom no jogo aéreo, o defensor também se arrisca nas cobranças de falta. Além do time maranhense, o zagueiro defendeu o Operário-MS.

Dentre os demais atletas que já atuaram profissionalmente, dois casos de troca de clubes. O meia Neto defendeu o Pinheiro em 2016 na Segundinha Maranhense e em 2017 assinou com o Moto, onde segue apenas no sub-20. O atacante Lentine foi destaque no sub-20 do Sampaio e após ser dispensado acertou com o Pinheiro, onde realizou seus primeiros jogos como profissional em 2017.

Os 23 convocados foram selecionados apenas entre seis times, com destaque para o Moto, atual campeão da categoria, com nove jogadores chamados. MAC (5), Sampaio (4), Americano (2), Pinheiro (2) e Comercial (1) fecham a lista dos clubes que tiveram seus atletas chamados.

Confira a pré-convocação da Seleção Maranhense sub-20

Goleiros
Wanderson (Sampaio)
Victor (Moto)

Laterais
Braga (Sampaio)
Esquerda (Moto)
Rodrigo (Moto)
Yan (Comercial)

Zagueiros
Silas (Sampaio)
Thomaz (Sampaio)
Junior (Pinheiro)
Hugo (Americano)

Volantes
Ângelo (Maranhão)
Isaac (Maranhão)
João Vitor (Americano)
Abu (Moto)
Gustavo (Moto)

Meias
Neto (Moto)
Vidal (Maranhão)
Ygor (Moto)
Diniz (Moto)

Atacantes
Lentine (Pinheiro)
Robinho (Maranhão
André (Maranhão)
Jonas (Moto)

Moto resgata pilares do sucesso em 2016

A contratação do goleiro Rodrigo Ramos e do atacante Jefferson, mostram que o Moto quer reconstruir o time com base no elenco que fez sucesso em 2016. A dupla defendeu o Rubro-Negro durante a conquista do Campeonato Maranhense daquela temporada, mas não permaneceu para a sequência, quando o time garantiu o acesso da Série D para a Série C.

Na temporada em que a dupla vestiu a camisa do Moto pela primeira vez, Rodrigo Ramos sofreu apenas nove gols em 17 jogos disputados, sendo fundamental para a conquista do Estadual pelo Rubro-Negro. O goleiro fechou o torneio com média de 0,52 gol por jogo além de ter acumulado 10 jogos sem sofrer gols.

O atacante Jefferson era apenas uma opção de elenco na época, o que não impediu que o jogador marcasse seis gols em 14 jogos disputados pelo Rubro-Negro. Na lista de artilheiros da equipe na época, o atacante era o terceiro colocado, atrás de Marcos Paulo (10 gols) e William Amorim (sete gols).

Curiosamente, os três jogadores deixaram o Moto antes da Série D e apenas Marcos Paullo retornou durante o mata-mata para virar peça de destaque nos jogos decisivos do acesso. No período pós-Moto, Jefferson voltou a ser destaque no futebol amazonense. Em 2016, foram 14 gols em 21 jogos pelo Princesa e em 2017, após quatro jogos sem balançar as redes no Treze, retornou ao Nacional-AM, onde marcou sete gols em 15 jogos.

Considerando as temporadas de 2016-17, Jefferson tem 27 gols em 51 jogos, uma média de 0,52 gol por jogo, o que significa, que, em média, a cada dois jogos, o atacante costuma marcar um gol.

Posts relacionados

São Luís recebe a I Semana de Futebol no Maranhão

De 20 a 22 de novembro, São Luís receberá a I Semana de Futebol no Maranhão. O evento, organizado pelos jornalistas Bruno Alves e Pedro Venâncio, contará com curso tático de futebol com aulas teóricas e práticas de e direito esportivo. A Semana de Futebol será realizada no auditório da Universidade Ceuma, no Renascença.

A I Semana de Futebol contará com palestras dos jornalistas Pedro Venâncio e Ricardo Porto e um curso paralelo de direito esportivo, ministrado pelo advogado Luciano Brustolini.
“A ideia da Semana de Futebol é integrar todas as áreas que estão envolvidas com o esporte. Teremos conteúdos ministrados por jornalistas, aspectos táticos com treinadores e direito esportivo com um advogado da área. O futebol é o esporte mais praticado do Brasil e envolve muitas áreas, além dos jogadores”, explica Bruno Alves.
O curso voltado para o futebol,será realizado no período da manhã e a tarde, contará com aulas teóricas e práticas sobre preparação para o jogo, trabalhos defensivos e ofensivos. A demonstração prática será realizada com equipes formadas por jogadores sub-20 e sub-17, que serão cedidos pelos times do Sampaio, MAC e Moto, em uma parceria com o intuito de desenvolver os atletas dos clubes do Estado.
“Pensamos na Semana de Futebol para suprir uma carência de conteúdo que não existe no Estado. É um seminário onde iremos compartilhar informações e métodos de treinamentos praticados em grandes clubes do país. Me formei no Maranhão, sou filho do Estado e chegou a hora de dar minha colaboração para o esporte local”, explica Pedro Venâncio, palestrante e idealizador do evento.
Lei Caio Junior e direito esportivo
Paralelamente com o curso de futebol, o advogado Luciano Brustolini ministrará sobre curso sobre Direito Esportivo em que abordará a Lei Caio Junior, que está em tramitação na Câmara dos Deputados. A lei é voltada para a regulamentação dos treinadores, auxiliares e preparadores de goleiros, solicitando registros na CBF e federações estaduais, cursos de qualificação e que os responsáveis por quebra de vínculo arquem com os custos da rescisão.
O curso sobre direito esportivo será realizado nos dias 20 e 21 de novembro, no auditório da Universidade CEUMA.
A I Semana de Futebol no Maranhão está sendo  organizado por Bruno Alves e Pedro Venâncio e conta com co-realização da Rádio Mirante AM e patrocínio da Universidade CEUMA. As inscrições serão realizadas através do hotsite, que será divulgado nos próximos dias. O evento conta com vagas limitadas.

Bacabal tem a melhor campanha na Segundinha maranhense

Foto: Lucas Almeida / L17 Comunicação

Após três anos, o Bacabal está a dois jogos de selar o retorno para a disuta do Campeonato Maranhense de 2018. Finalista da Segundinha, o Leão do Mearim chega com três vitórias e apenas uma derrota para os dois jogos que definirão o novo integrante na elite do Estadual.

O time montado por Marlon Cutrim, vice-campeão maranhense com o Cordino, conta principalmente com Elton e Cris para furar as defesas adversárias. Elton tem duas assistências nos quatro jogos do torneio, enquanto Cris é o artilheiro do time com dois gols marcados.

Na decisão, com o jogo de volta realizado no Correão, o Bacabal jogará no estádio onde venceu seus dois jogos disputados, com 2 a 1 diante do Timon e 3 a 0 sobre o Expressinho. O Timon, adversário da estreia, será o rival na decisão.

O aspecto negativo é que o Timon, apesar de contar com duas vitórias, um empate e uma derrota no torneio, foi o único time que venceu o Bacabal no torneio. Na fase de grupos, onde os dois times estavam na mesma chave, a equipe do sul maranhense venceu o Leão do Mearim por 4 a 1 na segunda rodada.

Posts relacionados

Uma nova fase na carreira de Arlindo Maracanã

Aposentado em 2016, Arlindo Maracanã chega ao fim de 2017 com bons resultados em sua primeira temporada como treinador nas categorias de base do Sampaio. Vice-campeão maranhense sub-19 e campeão maranhense sub-17, o ex-lateral-direito avalia como positiva o ano no comando da base Tricolor, que teve a principal conquista o título maranhense sub-17 com 100% de aproveitamento.

– Foi muito bom chegar a uma final do sub-19 e ser campeão no sub-17. Foi um primeiro ano sem muita experiência na base. Peguei o sub-19 praticamente sem jogador, depois da Copa São Paulo. Conseguimos chegar na decisão com méritos, onde, infelizmente perdemos para o Moto. No sub-17, antes do campeonato, não tinhámos jogadores e pegamos a base do sub-15 com mais alguns atletas do interior. Formei uma equipe, bem jovem, mas qualificada. Conseguimos o título com 11 jogos, 11 vitórias e foi muito gratificante – disse Arlindo Maracanã.

A carreira de Arlindo começou e terminou no Sampaio, com 19 anos de rodagem pelo futebol brasileiro. Agora, como treinador na base, Maracanã tenta ajudar o Tricolor à revelar mais atletas e comandará o time na Copa Nordeste sub-20, que será disputada em Maceió.

O que chama a atenção em Arlindo, é que ele também entende a base como uma escola para os futuros treinadores. Maracanã mantém a possibilidade de fazer um curso de treinador e posteriormente trabalhar com os profissionais.

– Cheguei em duas finais. Vamos partir para a Copa do Nordeste e quem sabe mais para frente fazer um curso de treinador e trabalhar nos profissionais. A base é uma escola. Quero aprender muito mais e espero ser um grande treinador do time principal.

Apesar de treinar a base e projetar a carreira como técnico, Arlindo já atuou no comando do time profissional do Sampaio em duas oportunidades. Em 2015 ele substituiu Oliveira Canindé, demitido após a derrota para o Imperatriz na final do Campeonato Maranhense, até a chegada de Léo Condé, e em 2016 assumiu a vaga de Petckovic antes da contratação de Wagner Lopes. No total, foram apenas quatro jogos, com uma vitória e três derrotas.

Posts relacionados